menu

Entretenimento

12/11/2019


Maglore celebra 10 anos de carreira no Miragem Festival, em João Pessoa

Foto: Azevedo Lobo

Portal WSCOM

 

Com um registro ao vivo na bagagem e uma década de estrada, de dor, de amor e contas pra vencer, de ser inteiro e não ser pela metade, a banda baiana Maglore prepara um show especial no qual repassa músicas de toda sua discografia. No dia 23 de novembro (sábado), o quarteto chega ao Miragem Festival para dar continuidade às comemorações dos 10 anos da banda no terceiro dia do evento. Os ingressos já estão à venda.

“É o momento de celebrar tudo o que vivemos nos últimos anos, como os nossos quatros discos, os singles lançados, as turnês e as parcerias”, conta o cantor e compositor Teago Oliveira. “A banda se estabeleceu num local muito legal do cenário e foi intenso fazer isso pelas vias da música independente”, pensa.

No show, a Maglore passa por todos os álbuns da carreira, além do trabalho em estúdio mais recente, Todas As Bandeiras (2017). No setlist, destaca-se “Não Existe Saudade no Cosmos”, composição de Teago Oliveira que ficou conhecida por ter sido gravada por Erasmo Carlos no seu disco mais recente, …amor é isso (2018). “Foi uma surpresa enorme, a gente achava que essa música tinha uma cara de anos 1970 e Erasmo sempre foi uma referência pra banda”, diz Teago. “Motor”, faixa do quarteto recentemente regravada por Gal Costa e que também já ganhou uma versão da cantora Pitty, é outro destaque. O grupo banda-fôrra completa o line.