menu

Paraíba

08/11/2019


TRT-PB anula decisão que condenava Arquidiocese a pagar multa de R$ 12 milhões em caso de exploração sexual

A multa foi aplicada em janeiro de 2019, mas o caso vem sendo investigado desde 2014.

Na imagem, a Arquidiocese da Paraíba

Portal WSCOM

 

A decisão que condenou a Arquidiocese da Paraíba a pagar multa de R$ 12 milhões por casos de exploração sexual foi anulada pelo Tribunal Regional do Trabalho da Paraíba (TRT-PB). Os desembargadores entenderam que não há provas suficientes no processo em julgamento que foi encerrado na noite desta quinta-feira (7).

 

A multa foi aplicada em janeiro de 2019, mas o caso vem sendo investigado desde 2014. Conforme a acusação, um grupo de sacerdotes pagava por sexo a flanelinhas, coroinhas e seminaristas.

 

A denúncia feita pelo procurador do Ministério Público do Trabalho, Eduardo Varandas, também afirma que o pagamento aos jovens explorados era feito com dinheiro e até mesmo com comida. Os padres envolvidos negam a acusação. Eles foram afastados da função. 

 

O julgamento começou à tarde e terminou pouco antes das 20h. Mais informações sobre o processo não foi divulgado, pois o caso corre em segredo de justiça. A Procuradoria do Trabalho disse que vai recorrer da decisão.