Esporte

Jesualdo diz não temer demissão no Santos após eliminação para a Ponte Preta: “que façam o que quiserem”

Com a eliminação no Paulistão, o Santos só volta a campo na estreia do Campeonato Brasileiro, diante do Bragantino, no dia 9 de agosto

31/07/2020


Na imagem o técnico do Santos Jesualdo Ferreira

O técnico Jesualdo Ferreira não teme ser demitido do Santos após a derrota por 3 a 1 para a Ponte Preta, na última quinta-feira, e consequente eliminação do Peixe nas quartas de final do Campeonato Paulista.

“Não temo nada. Diretoria está à vontade. Nem sequer me preocupa. Que façam o que quiserem”, disse Jesualdo, em entrevista coletiva.

A princípio, a diretoria do Santos, em crise interna e pressionada por diversos problemas extracampo, como a entrada de Everson e Eduardo Sasha na Justiça contra o clube, ainda quer manter o treinador.

Jesualdo tem apenas 15 jogos no comando do Peixe. São seis vitórias, quatro empates e cinco derrotas, um aproveitamento de 48,8%.

Jesualdo falou que “não tem nenhum motivo para desistir” e analisou o que o Santos precisa mudar para ter mais sucesso no restante da temporada. Vale destacar que o Peixe não venceu depois da retomada do futebol (derrotas para Novorizontino e Ponte Preta e empate contra o Santo André).

“O Campeonato Paulista é um desejo de todas as equipes, das maiores às médias. Esse era o desejo do Santos. Queríamos muito ganhar. As outras estão em aberto. Jogadores precisam sentir que podem ganhar se fizerem o melhor possível. Ganhar crédito, confiança. Essa é a questão que temos que mudar”, completou o português.

Com a eliminação no Paulistão, o Santos só volta a campo na estreia do Campeonato Brasileiro, diante do Bragantino, no dia 9 de agosto.

cmjp ago 2

Os comentários a seguir são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.