Brasil

Sara Winter agora diz que bolsonarismo “é uma ditadura”


15/09/2021

Portal WSCOM com 247



A militante extremista Sara Winter afirmou que no Brasil há duas ditaduras: a do Supremo Tribunal Federal e a promovida pelo presidente Jair Bolsonaro e seus apoiadores. As declarações de ‘arrependimento’ da ex-aliada do governo federal foram dadas ao jornal Folha de S. Paulo.

“De um lado tem a ditadura do STF suprimindo a liberdade de expressão e, do outro, a ditadura bolsonarista que destrói qualquer um que não venere o Jair”, afirma a militante da extrema-direita ao expressar seu descontentamento com o antigo aliado.

Sara está presa desde junho de 2020 após liderar o grupo ‘300 do Brasil’ em protestos de ataques ao STF permeados por uma estética Ku Kux Klan, com máscaras brancas e tochas. A extremista foi presa no inquérito de atos antidemocráticos por ordem de Alexandre de Moraes e considera ter sido abandonada por Bolsonaro e seus apoiadores.



Os comentários a seguir são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.