menu

Futebol

17/10/2019


São Paulo tem, na média, o segundo pior ataque de sua história

Mesmo com um técnico conhecido por fazer seus times jogarem para frente, o São Paulo conseguiu chutar sete vezes ao gol do Cruzeiro na derrota de quarta-feira, por 1 a 0, pelo Campeonato Brasileiro.

Com Diniz no comando, são três gols marcados em quatro jogos. E essa tem sido a maior deficiência do time no ano: fazer a rede balançar.

Em 48 jogos no ano, são apenas 43 gols marcados pelo São Paulo. A média de 0,90 gol por partida é a segunda pior da história de 84 anos do clube. O levantamento é do jornalista da Revista Placar e editor do Prêmio ESPN Bola de Prata SportingBet Rodolfo Rodrigues.

O ataque do São Paulo de 2019 só não é pior, na média, do que o de 1937, quando o clube tinha apenas dois anos de existência e jogou nove partidas fazendo oito gols.

O problema do São Paulo em fazer gols não vem de hoje e tem sido recorrente em tempos recentes.

Em 2018, o time teve média de apenas 1,16 gol por jogo, e em 2016 1,21. Ambos os anos entraram entre os oito piores da história do São Paulo em termos de gols feitos.

Veja a lista abaixo dos piores ataques da história do São Paulo:

1 – 0,89 gol – 1937 (8G em 9J)
2 – 0,90 – 2019 (43G em 48J)
3 – 1,06 – 1973 (70G em 66J)
4 – 1,07 – 1979 (46G em 43J)
5 – 1,09 – 1990 (70G em 64J)
6 – 1,16 – 2018 (74G em 64J)
7 – 1,21 – 2016 (85G em 70J)
8 – 1,24 – 1974 (78G em 63J)


ESPN