Futebol

Para Maradona, Messi tem que evoluir muito para ser um excelente jogador

Maradona:


26/02/2013

 Não é de hoje que Pelé e Maradona trocam farpas pela imprensa. Desta vez, o argentino não poupou palavras para criticar o lendário camisa 10 canarinho e afirmou que as comparações entre os dois o incomodam. Diferentemente do que se pode imaginar, a causa do incômodo de Maradona vem das “opiniões estúpidas” do ex-jogador brasileiro. Além disso, ele afirmou não ter dúvidas de que é o melhor da história, já que sua mãe o considera assim.

– Não gosto dessa questão com Pelé pois ele fala muitas coisas estúpidas. Ele continua falando coisas estúpidas como se tivesse tomado pílulas erradas. Acho que eu sou o melhor jogador da história. Por que me comparar a ele? Minha mãe diz que eu sou mais forte e que ele costumava jogar contra atletas que não se moviam em campo – falou Maradona, durante a sua visita à Nápoles, na Itália.

Quando o assunto se voltou para as comparações ao atual melhor do mundo e compatriota Lionel Messi, o ex-craque no Napoli e da seleção Argentina falou que o camisa 10 do Barça ainda tem muito a evoluir para chegar ao seu nível, mas também afastou qualquer possibilidade de comparação.

– Messi? Ele pouco tocou na bola contra o Milan, mas continua sendo um grande jogador. Entretanto, ainda sou um melhor jogador – afirmou.

Ídolo na Itália, onde defendeu o time napolitano, Maradona aproveitou a visita, depois de sete anos longe do país, para comentar a situação atual do Campeonato Italiano. O ex-jogador considera Juventus e Napoli no mesmo patamar, mas lembrou que a situação atual favorece ao líder da competição, o Juve.

– Napoli está caçando o Juventus. Não creio que eles sejam um melhor time que o Napoli. Não se pode declarar que um time é o favorito com 12 rodadas por jogar. Todos vimos que o Juve é um time completamente diferente fora de casa. Para mim a corrida continua.

Os impostos que supostamente o jogador estaria devendo ao Fisco italiano também foram explicados pelo ex-jogador e pelo sue advogado. Segundo Maradona, o caso não passou de um mal-entendido e solicitou um encontro com Giorgio Napolitano, presidente do país, para tentar solucionar o incidente o quanto antes. Ele ainda disse ter se emocionado com o carinho da torcida do Napoli.

– Não assassinei ninguém, estou aqui para pedir justiça. Fui dormir em lágrimas quando senti que os garotos cantavam que eu represento essa cidade. Eu quero ser duro, mas chorei. Não posso forçar ninguém a falar da minha situação, mas, se o presidente Napolitano quiser conversar, vou explicar-lhe tudo – disse o jogador, que foi condenado em 2005 pelo episódio.



Os comentários a seguir são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.