menu

Paraíba

18/11/2019


OPINIÃO: Com Lena Guimarães, jornal CORREIO venceu a disputa com então poderoso O NORTE; relembre

Jornalista Walter Santos relembrou a trajetória de sucesso da jornalista que faleceu na manhã desta segunda-feira (18), vítima de falência múltipla de órgãos.

Por Walter Santos
Portal WSCOM

 

Pode parecer cena de ficção, algo inimaginável nos anos 80, mas o poderio do Jornal O NORTE, nessa fase de soberania comandado por Marconi Góis de Albuquerque, foi vencido nos anos seguintes, sobretudo, depois do assassinato de Paulo Brandão com a equipe de jornalistas liderada por Lena Guimarães e Rubens Nóbrega oferecendo um jornalismo ousado, que fez o CORREIO superar o concorrente.

 

São vários os jornalistas/editores do CORREIO ao longo dos anos, entre eles Bosco Gaspar, Alberto Arcela, Geovani Meireles diante de um Rubens Nóbrega sensacional mas, data vênia, Lena foi figura exponencial na virada da liderança de tiragem do impresso pelo jornal no IVC – Instituto verificador de Circulação.

 

SEGURA E SÁBIA NO EXERCÍCIO PROFISSIONAL

Ao longo do tempo é preciso lembrar de seus primeiros passos ainda casada com o mestre Nonato Guedes e sempre próxima do imortal Biu Ramos, chegando a ser correspondente na Paraíba dos principais jornais do Sul do País.

 

Ela foi tudo, até secretária de comunicação no Governo Maranhão, mas seu maior tento foi conquistar a liderança no mercado impresso.

 

LEIA MAIS: Morre em João Pessoa, aos 62 anos, a jornalista e colunista Lena Guimarães

LEIA MAIS: Autoridades do legislativo federal, estadual e municipal lamentam morte da jornalista Lena Guimarães