Policial

Empresário é preso após operação flagrar ‘gato’ em restaurante na Paraíba

12/03/2020


Portal WSCOM

 Nesta quinta-feira (12), a Polícia Civil e a Energisa flagraram um gato de energia em um estabelecimento comercial de grande porte na cidade de Soledade, no Curimataú do Estado. O proprietário do estabelecimento, que funciona como restaurante e pizzaria, e eletricista predial que atende o ponto, foram presos em flagrante e conduzidos a prestar esclarecimentos na delegacia local.

 A ação foi realizada após estudos do Centro de Inteligência do Departamento de Combate às Perdas de Energia, da Energisa, e denúncias da população. Após constatado o furto, a Energisa vai levantar quanto de energia foi desviada e por quanto tempo. Conforme previsto no Código Penal, art. 155, o furto de energia é crime e o responsável pode ser condenado a até oito anos de reclusão e multa.

“O furto de energia ocasiona prejuízos não só para a concessionária, mas principalmente ao consumidor que está em dia com o pagamento de suas contas, pois parte do prejuízo suportado é repassado aos seus consumidores, conforme indicado pelo órgão regulador, a Aneel”, afirmou Felipe Costa, gerente de combate às perdas, da Energisa.

 Além do crime, o Governo do Estado deixa de arrecadar anualmente, cerca de R$ 35 milhões por ano e a população perde com isso, uma vez que os valores poderiam ser revertidos em infraestrutura básica, como saúde e educação.

 Denunciar o furto de energia é simples e sigiloso. Para isso, basta entrar em contato com a Energisa através de um dos canais de atendimento como call center no número 0800 083 0196,  site energisa.com.br, facebook ou twitter, agência de atendimento ou pelo Energisa On, aplicativo gratuito para smartphone, ou no whatsapp (83) 99135-5540.


Os comentários a seguir são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.