Economia & Negócios

Walter Santos: a hora de unir esforços pelo Turismo, mesmo que não impeça ‘quebradeira’

29/04/2020


Por Walter Santos

SOS Turismo: a hora de unir todos esforços pelo Turismo, mesmo que não impeça mais a quebradeira

Todas as entidades ligadas e representativas do Trade Turístico da Paraíba estão em estado de pânico em busca do apoio efetivo dos Governos Municipal, Estadual e Federal com Urgência para socorrer o segmento, mesmo que não consiga mais impedir demissões e até quebradeira no setor.

Nesta quarta-feira ainda de abril, a ABAV, ABIH, Convention Bureau e ABRASEL/PB fizeram publicizar uma série de documentos pontuando junto aos governos as principais reivindicações do Turismo paraibano em tamanho grau de desespero que já urge constituir um Comitê de Crise neste setor envolvendo quem decida nas três esferas de Poder porque, do contrário é o colapso total.

Ao final de mais um mês de gravidade, as entidades imploram à Prefeitura de João Pessoa, que o pagamento do ISS seja prorrogado porque não há dinheiro em caixa para honrar compromissos, da mesma que o Governo do Estado precisa construir de forma negociada com os empresários meios de superar esta grave crise imediatamente.

A esta altura do campeonato, se faz indispensável a participação do Secretário de Fazenda do Estado, assim como do Secretário de Finanças de João Pessoa, posto que são as Pastas fiscal e de Finanças que podem produzir algo com efetividade, posto que os Secretários Gustavo Feliciano e Fernando Milanez não podem fazer nada sem a Fazenda.

O PRIMEIRO A ENTRAR E ÚLTIMO SAIR

Não precisa ser conhecedor do setor para identificar que o Turismo foi o primeiro mais atingido e o último a sair desta grave situação, onde várias empresas não terão condições de segurar a sua existência.

É muito grave a situação.

Por todas as causas envolvendo o segmento, urge a criação por fim de um Comitê para resolver ainda abrigando os senadores e deputados federais, sobretudo os governistas, para construir uma saída fiscal e financeira urgente.

Além de queda, coice, diria Maria Júlia no alto de sua sabedoria ao atestar tamanha gravidade.


Os comentários a seguir são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.