Brasil & Mundo

Walmor Chagas é encontrado morto com tiro

Perda

18/01/2013


 O ator Walmor Chagas, de 82 anos, foi encontrado morto na chácara onde morava em Guaratinguetá, em uma área de difícil acesso, no interior de São Paulo, segundo o Corpo de Bombeiros local.

O ator morava havia muitos anos em um hotel fazenda chamado Sete Nascentes, que fica no bairro das Pedrinhas. Um funcionário do local ligou para a família porque encontrou o ator morto com um tiro, de acordo informações da polícia local. Autoridades com conhecimento do caso dizem não descartar a hipótese de suicídio.

José Arteiro de Almeida, que trabalhava para Chagas, disse em entrevista ao "Programa do Datena" que o encontrou sem pulso. "Estava trabalhando o dia todo com ele, cortando a grama, saí para tomar banho, quando voltei ele já estava morto", contou, acrescentando que o tiro teria sido dado na cabeça. No entanto, de acordo com informações preliminares dadas pela polícia local, o disparo seria no peito.

O delegado de Guaratinguetá e investigadores estão no local apurando o caso e só devem retornar após as 22h. A perícia está sendo feita e um comunicado deve ser distribuído ainda no fim da noite.

O último trabalho do ator foi no cinema, no papel de um general aposentado, em "Cara ou Coroa", de Ugo Giorgetti.

Para o ator José Wilker, que trabalhou com ele na novela "Xica da Silva", Chagas foi "um dos maiores atores que este país já produziu". "Tive a oportunidade de trabalhar com ele em ‘Xica da Silva’, acompanhar como ele criava os personagens, um senso de humor muito dele. Uma pessoa sensacional."

A carreira

Gaúcho da cidade de Alegrete, Walmor Chagas nasceu no dia 28 de agosto de 1930. Ele se mudou para São Paulo nos anos de 1950 para apostar no cinema. Seu primeiro filme foi "São Paulo S.A." (1965), de Luís Sérgio Person, ao lado de Eva Wilma.

Além de "Cara ou Coroa", no ano passado, Walmor pôde ser visto também em "A Coleção Invisível", de Bernard Attal. No cinema, deixou como legado os longas "Valsa para Bruno Stein" (2007), "Asa Branca – Um Sonho Brasileiro" (1980) e "Beto Rockfeller" (1970), entre outros.

Na TV, ele começou com uma participação no programa "Grande Teatro Tupi", da TV Tupi, em 1953. Mas sua estreia foi na Globo, em 1974, na novela "Corrida do Ouro".

Entre os folhetins da Globo em seu currículo estão "A Favorita" (2008), "Pé na Jaca" (2006), "Esperança" (2002), "Selva de Pedra" (1986) e "Vereda Tropical" (1984). Na Record, ele fez "Os Mutantes: Caminhos do Coração" (2007). Em 1992, ele também foi apresentador do programa "Você Decide".

Walmor Chagas fundou, em 1952, o Teatro das Segundas-Feiras, com Ítalo Rossi. A primeira peça foi "Luta Até o Amanhecer", de Ugo Betti. Entre as principais peças estão "Quem Tem Medo de Virgínia Woolf?" (1965), "Esperando Godot" (1969) e "Um Equilíbrio Delicado" (1999).

Com mais de 60 anos de carreira, ele atuou em cerca de 40 peças, 20 filmes e 30 novelas. Walmor era viúvo da atriz Cacilda Becker, com quem teve uma filha, Maria Clara Becker Chagas.
 


Os comentários a seguir são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.