Policial

Viúvo clama que ‘justiça seja feita’ após missionária morrer atropelada ao sair de culto, em João Pessoa


29/01/2024

Portal WSCOM

O senhor Severino Batista, viúvo de  Marlene Pinheiro de Andrade, de 65 anos, morta em um atropelamento ao retornar de um culto em João Pessoa, falou hoje sobre o caso durante o velório. Casado por 25 anos com a vítima, ele clamou por justiça.

“Eu quero que a justiça seja feita. Uma pessoa não pode entrar embriagado no carro, sair e partir para cima de uma pessoa inocente e tirar a vida de uma mãe de família”, disse.

Severino explicou que estava fazendo um ‘bico’ em um supermercado quando recebeu a notícia do atropelamento. Ao chegar ao local, foi contido por policiais militares ao se deparar com o corpo da esposa e preferiu não ficar no local, indo para casa em seguinda.

O corpo de Marlene está sendo velado nesta segunda-feira (29).

O acidente fatal ocorreu por volta das 8h20 de domingo, quando Marlene retornava de um culto e foi atropelada por um carro desgovernado, no Colinas do Sul. O motorista, que estava embriagado, foi detido e passará por audiência de custódia



Os comentários a seguir são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.
// //