Brasil & Mundo

Vital do Rêgo faz balanço da economia brasileira

Balanço


02/01/2013

 Baseado nas medidas apresentadas pela presidente Dilma Rousseff no Plano Brasil Maior – programa de estímulo à competitividade da indústria brasileira por meio de desonerações de tributos e políticas cambiais revelou estar esperançoso que a economia, o senador Vital do Rêgo (PMDB) fez uma análise do crescimento econômico do Brasil em 2012.

Segundo ele, apesar do crescimento econômico neste ano não ter apresentado uma alta significativa, as desonerações de tributos, manutenção do Imposto sobre Produtos Industrializados (IPI) baixo sobre material de construção e máquinas e equipamentos para a produção, além de caminhões e veículos comerciais leves apoiadas pelo senador, vão refletir ainda no primeiro semestre de 2013.

“Tanto eu, como 44% dos brasileiros entrevistados em recente pesquisa do Datafolha, acreditam que a economia vai melhorar. Acredito que o Plano Brasil Maior irá iniciar o enfrentamento da apreciação cambial, de avanço do crédito e aperfeiçoamento do marco regulatório da inovação, além de fortalecer a defesa comercial e ampliação de incentivos fiscais e facilitação de financiamentos para agregação de valor nacional e a competitividade das cadeias produtivas”.

Ainda seguindo esse pensamento recentemente Vital do Rêgo analisou relatório da Unctad (agência da ONU para o comércio e o desenvolvimento) que divulgou que o Brasil pulou do 15° lugar, em 2009, para 5° no ranking dos países que mais receberam Investimentos Estrangeiros Diretos (IED) em 2010.

Vital esclarece que em 2009, em razão da crise econômica internacional, o Brasil havia sofrido uma diminuição de 42% no volume de IED, uma queda que assegura ser acima da média mundial naquele ano. Já em 2010, os Estados Unidos lideram novamente o ranking do estudo da Unctad, com ingresso de US$ 228 bilhões em investimentos diretos estrangeiros, o que representou um aumento de 49%. “Para mim um dos responsáveis pelo salto do IED no Brasil em 2010 foi a entrada de mais de US$ 15 bilhões em dezembro, dos quais US$ 7,1 bilhões se referem à venda de 40% da unidade brasileira da companhia espanhola Repsol ao grupo petrolífero chinês Sinopec. Outro motivo que ressalto foi que o estudo foi divulgado em um momento de valorização do real em relação ao dólar, situação favorecida pela entrada de recursos estrangeiros. Nessa última segunda-feira por exemplo, o dólar comercial caiu para R$ 1,543, menor valor desde janeiro de 1999”, afirmou Vital. A agência da ONU prevê novo crescimento do IED em 2011, que deverá atingir entre U$ 1,4 trilhão e US$ 1,6 trilhão neste ano.

No Senado Vital está empenhado em buscar formas de desburocratizar o processo produtivo do nosso Brasil e gerar mais renda e empregos para os brasileiros ele cita como algumas de suas alternativas a desoneração da folha de pagamento, uma reforma tributária a definição da alíquota do Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Serviços (ICMS) via lei complementar. Outra alternativa já defendida desde a época que Vital era deputado federal é no que tange sobre o Imposto sobre Propriedade Industrial (IPI) que deveria segundo Vital do Rêgo, limitar-se a produtos supérfluos, como bebidas alcoólicas, cigarros, jóias e automóveis.

Vital cita como mercado em franca expansão a indústria do turismo brasileiro que é responsável, atualmente por mais de 10 milhões de empregos e que já se encontra entre os 25 destinos mais procurados do mundo e entre os 10 destinos mais buscados em eventos. “Esse ramo da indústria movimenta de impostos diretos e indiretos no Brasil mais de US$ 7 bilhões, o que vem permitindo o desenvolvimento econômico de centenas de municípios brasileiros. O Maior São João do Mundo de Campina Grande é um grande exemplo de polo gerador de renda”, disse o senador peemedebista.

Transposição

O senador Vital, presidente da Comissão Especial Externa criada para acompanhar as obras da transposição do Rio São Francisco, garantiu que o foco, dos trabalhos da comissão em 2013 estará na fiscalização do cumprimento do cronograma das obras, que só deverão ser concluídas em 2015.



Os comentários a seguir são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.