menu

Futebol

15/01/2013


Vilar é cauteloso; 'não há nada ganho'

Botafogo-PB

Foi um clássico de tirar um fôlego. O Botafogo-PB mostrou na tarde deste domingo (13), com a vitória sobre o Treze por 4 a 3, muita consistência em seu grupo. Apesar de ter sido apenas a terceira rodada do campeonato, o triunfo contra o Galo em Campina Grande firma o Belo como candidato ao título estadual, e um time forte, fruto de muito investimento.

Depois da quebra de tabu de 5 anos, já que o Botafogo-PB não vencia o Treze em Campina Grande desde 2007, o técnico Marcelo Vilar, uma das grandes contratações do time para esse ano, falou sobre a partida e pediu cautela, já que ainda não está nada ganho.

– Foi um jogo digno do clássico tradição, e que dessa vez nós saímos vencedores. Bom para dar um pouco mais de confiança pro grupo, mas consciente de que é ainda a terceira rodada. Falta muita coisa ainda e nós precisamos ter o pé no chão, trabalhando cada vez mais, para que possamos alcançar o objetivo, que é estar entre os dois primeiros colocados e chegar a vaga na final do Campeonato – disse Vilar.

O primeiro gol do Treze, marcado por Mazinho aos 43 segundos do primeiro tempo, poderia ter desmanchado todo esquema de jogo do Botafogo-PB, que havia entrado com Hércules na vaga de Fernando, e o meia Sandro improvisado na lateral esquerda. O treinador do Botafogo-PB elogiou a tranquilidade que a equipe teve após sofrer o gol mais rápido do campeonato até o momento, superando a marca de Deda, do Nacional de Patos, que balançou as redes do Auto Esporte aos 55 segundos de jogo.

– Tivemos tranquilidade, o time mostrou que é consciente e experiente, não se abateu com o gol, jogou o seu futebol e acabou conseguindo a virada – finalizou.

O próximo desafio do Botafogo é contra o Atlético de Cajazeiras, no sertão do estado, na próxima quarta-feira (16).