Policial

VÍDEO: Em delação, Ivan Burity relata como era feito o translado da propina via avião e cita abordagem da PF

A colaboração faz parte das investigações da Operação Calvário, que investiga uma suposta organização criminosa que teria desviado recursos públicos da saúde e educação do Estado.

11/01/2020


Na imagem Ivan Burity

Portal WSCOM

O ex-secretário executivo de turismo do Estado da Paraíba, Ivan Burity, relatou, em delação premiada ao Ministério Público da Paraíba (MPPB), que fazia viagens fretadas de avião para buscar dinheiro de propina em outros estados, dando detalhes de como era feito o translado com as propinas recebidas. Os recursos, segundo ele, eram usados para pagar contas da campanha eleitoral de 2014.

 

A colaboração faz parte das investigações da Operação Calvário, que investiga uma suposta organização criminosa que teria desviado recursos públicos da saúde e educação do Estado.

 

Segundo o Gaeco, Ivan facilitava a contratação das empresas, mediante contratos fraudulentos e consequente recebimento de propinas. Em um dos trechos da delação, ele contou que viajou para Curitiba no primeiro semestre de 2012, por determinação de Livânia Farias, para receber R$ 1 milhão de uma empresa que tinha contratos com a Secretaria de Educação do Estado.

 

Em outra viagem que aconteceu 2014, ele disse que transportou para a Paraíba R$ 800 mil repassados pela mesma empresa.

 

Confira trecho da delação de Ivan ao Ministério Público: