Paraíba

VÍDEO: Agentes da Prefeitura de Pombal invadem prédio tombado, despejam grupo cultural e jogam acervo centenário nas ruas; IPHAEP diz que vai acionar o MP

Segundo o grupo de cultura popular Congos de Pombal, o prefeito Doutor Verissinho desalojou, de forma agressiva, o edifício que guardava o acervo centenário para subsidiar lojas particulares

04/08/2020


Imagem reprodução - Acervo centenários é jogado nas ruas de Pombal, no Sertão do Estado

Edney Oliveira / Portal WSCOM

EXCLUSIVO – O grupo de cultura popular Congos de Pombal, no Sertão do Estado, responsável pelo marco da tradicional e centenária Festa de Nossa Senhora do Rosário, foi pego de surpresa, durante este final de semana, por uma ordem de despejo por parte do prefeito Doutor Verissinho (MDB) que, segundo o grupo, invadiu o prédio, tombado de forma temática, por meio de decreto estabelecido pelo Governo Federal que estabelece a salvaguarda das estações ferroviárias da Paraíba pelo Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico do Estado (IPHAEP) e desalojou, de forma agressiva, o edifício Garagem da antiga estação, para subdividir o local em quatro oficinais particulares.

Segundo Tânia Maria Queiroga Nóbrega, diretora Executiva do IPHAEP, em contato com o Portal WSCOM, o órgão tentou mediar a situação enviando uma equipe até a cidade para que, mediante o poder de embargo, impedisse que essa situação prosseguisse, o que não foi possível mediante a ação do prefeito que se recusou a assinar os papéis.

“O IPHAEP já está em alerta a bastante tempo diante dessa questão e, através de vistoria em momentos anteriores, fizemos o embargo. Inclusive, no dia 15 de julho, foi uma equipe fazer uma vistoria e fomos mal recebidos [pela Prefeitura], que se recusaram a assinar os documentos. Tentamos agir da melhor forma possível para que eles voltassem atrás nessa decisão, mas infelizmente não foi o que aconteceu”, disse Tânia Nóbrega.

Ainda segundo ela, uma ação jurídica está sendo preparada pelo IPHAEP onde será acionado o Ministério Público Federal e Estadual para interver na situação, classificada como “grotesca” pela gestora.

“Nessa semana, fomos pegos de surpresa, mais uma vez, quando eles fizeram o que fizeram e estão aí os vídeos para comprovar tudo. Estamos preparando uma ação, vamos autuar. O que surpreende é que ele, como médico, deveria estar mais sensível a situação e não agiu como deveria, foi bem grotesco. Estamos separando todo o material e vamos encaminhar para o Ministério Público e vamos aguardar a manifestação dos órgãos, pois tentamos mediar da melhor forma, fizemos diligências e infelizmente não fomos acolhidos e atendidos”, disse a diretora Executiva do IPHAEP.

Já a deputada Pollyana Dutra (PSB), em contato com o Portal WSCOM, classificou a atitude como ‘desrespeitosa’ por parte do prefeito Doutor Verissinho. Segundo ela, ele está trocando a cultura centenária da cidade por oficinas particulares para concertar pneus de motos e bicicletas.

“Eles tinham um ambiente que era responsável por guardar todo o acervo cultural dos grupos em um prédio na Estação Ferroviária, esse que tem tudo haver com a história da cidade, ai vem o prefeito e retira, despeja de qualquer forma os objetos, as roupas, os instrumentos. Um acervo centenário jogado em qualquer lugar para dá lugar a oficinas de bicicleta e de moto na cidade, não tem como aceitar”, afirmou a deputada.

“Imagina você trocar a cultura da cidade que existe a mais de 100 anos, que o município vem preservando, somos a quarta cidade mais antiga do município por oficinas. Guardamos toda a história, de gerações, e de repente vem o prefeito sem nenhum respeito com o nosso povo e faz isso”, disparou a deputada.

Nossa redação tentou contato com a assessoria do prefeito de Pombal, Doutor Verissinho, porém, até o fechamento desta matéria não houve resposta.

VEJA OS VÍDEOS OBTIDOS POR NOSSA REDAÇÃO:



Os comentários a seguir são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.