Política

Vereador rebate Estela e destaca diálogo de Cartaxo

03/12/2013


O vereador pessoense, Marcos Vinícius (PSDB), rebateu na tarde desta terça-feira, 03, as declarações da secretária de Comunicação da Paraíba, jornalista, Estelizabel, que em entrevistas recentes vem criticando o trato da prefeitura da capital com o Bairro do São José, Falésia do Cabo Branco e a política de mobilidade urbana.

"Chega a ser espantosa uma crítica desta senhora ao trato com o Bairro São José, quando a atual gestão prioriza o diálogo e o respeito para com a comunidade, ao contrário dos governos do PSB que tentaram remover as pessoas sem conversar com ninguém", disparou. "A raiva deles é que o prefeito, Luciano Cartaxo, só muda alguma coisa após conversar com a população", completou.

Sobre as críticas de Estelizabel ao plano de mobilidade urbana do município, o vereador lembrou que o governo do estado se nega a fazer uma simples permuta para uma área que permitiria a construção de um terminal para BLT’s. "É uma gestão que ao invés de ajudar atrapalha a mobilidade". E completou: "Quando decidem fazer uma obra sequer se dão ao trabalho de pegar os alvarás e licenças necessárias", alfinetou.

O parlamentar lembrou que a secretária está sendo cobrada para que cumpra a resolução do TCE nº 5/2013, em que a corte solicitou uma planilha completa dos gastos do Governo Ricardo Coutinho com publicidade. "Ela é que tem muito que explicar, já que representa um governo que têm contra si um rosário de denúncias, como: Jampa Digital, merenda escolar, escândalo do feijão, da compra de livros, gari bebê, entre outros".

Lembrando as últimas eleições para a prefeitura da capital, Marcos foi incisivo. "Foi a candidata mais cara do mundo e perdeu", disse. Para o parlamentar, o um bilhão prometido em obras para João Pessoa e não concluídos pelo governo e os milhões com publicidade em período eleitoral, "bem que tentaram, mas não mudaram o quadro das eleições".

Para Marcos, Estelizabel conduz a secretaria de Comunicação de maneira equivoca ao contar com mais recursos que pastas essenciais ao desenvolvimento social.

"Para que se tenha uma ideia, são R$ 73 milhões com comunicação, enquanto que o projeto Cooperar, que tem a finalidade de fomentar a economia local, só possui R$ 39,1 milhões, sem falar na Secretaria de Desenvolvimento dos Municípios que só terá disponível para 2014, R$ 20,5 milhões", alertou Marcos.

O tucano reiterou que é de causar estranheza um aumento de 40% na previsão de gastos com Comunicação em um ano eleitoral. "Enquanto o governo só se preocupa com sua imagem no próximo ano, que coincidentemente é ano de eleição, o Orçamento da Controladoria Geral do estado é de R$ 18 milhões", revelou. E continuou: "É quase o dobro do que ficou para o Planejamento, que terá R$ 38,4 milhões", lamentou.

Sobre a falésia do Cabo Branco, Marcos Vinícius lembrou que quando o hoje senador, Cícero Lucena era prefeito, o então vereador e hoje governado, Ricardo Coutinho (PSB), era contrário a qualquer intervenção no local e quando foi prefeito nada fez para impedir a destruição da mesma, "na verdade o que fez foi construir a Estação Ciência, aumentando o peso sobre a área". "Uma pessoa que faz parte do governo de Ricardo desde o início vir falar da falésia do Cabo Branco chega a ser cômico, quando eles tiveram todas as oportunidades e nada fizeram, já o governo atual pegou um projeto repleto de erros e está tendo que refazer para proteger a falésia do Cabo Branco".
 



Os comentários a seguir são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.