Futebol

Vasco e Romário chegam a acordo, parcelam dívida por 10 anos e encerram briga ju

Paz


26/02/2013

 Um acordo realizado na tarde desta terça-feira, em audiência na 48ª Vara Cível, selou o fim de uma batalha judicial entre Vasco e Romário, iniciada em julho do ano passado. O clube pagará 120 parcelas de R$ 150 mil reais ao Baixinho, o que resulta num montante de R$ 18 milhões. O valor, no entanto, será reajustado anualmente, a cada mês de janeiro.

O valor começará a ser pago em 2014 e é um pouco menor que a dívida inicial, que data de 2004 e era avaliada em R$ 22 milhões. No processo, no entanto, Romário pedia um total de R$ 58 milhões. O montante envolvia salários e direitos de imagem que não teriam sido pagos na época em que o Baixinho defendeu o clube.

Um acordo era considerado bastante improvável. O departamento jurídico do Vasco chegou a se manifestar contrariamente a um pacto. A tese do clube era de que Romário não tinha documentos que comprovassem a dívida. A Justiça, no entanto, eximiu o Baixinho de apresentar os papéis na última semana.

A batalha na Justiça atrapalhou uma negociação que teria sido importante para a saúde financeira do Vasco. Antes do acordo desta terça, Romário havia bloqueado judicialmente os direitos econômicos de Fellipe Bastos, o que impediu sua venda ao Internacional. O clube gaúcho estava interessado na contratação do jogador, mas o negócio esfriou depois de uma longa espera pela resolução do imbróglio.



Os comentários a seguir são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.