menu

Paraíba

11/04/2013


Edson Ramalho deve perder Neonatal

Absurdo

A partir da próxima segunda-feira (15) os médicos e outros profissionais da área de saúde que atendem a unidade Neonatal do Hospital Edson Ramalho, em João Pessoa, podem abandonar seus plantões, causando a paralização do setor. De acordo com os trabalhadores ligados a Unidade, a situação no local seria insustentável devido aos atrasos constantes de pagamento de salários, parcelamento de gratificações (produtividade) e uma política salarial não satisfatória.

De acordo com o Diretor do Hospital, Coronel Telman Queiroz, se até esta sexta-feira (11) o Governo do Estado não se pronunciar a respeito do caso, as atividades começarão a ser suspensas e já no fim de semana as internações serão limitadas. “Agora tudo vai depender da Secretaria de Saúde, vamos torcer para que até lá tudo seja resolvido”, declarou.

A principal reivindicação dos médicos diz respeito a gratificação de produtividade, pois, segundo um dos médicos do Hospital, que preferiu não se identificar, a gratificação paga no Edson Ramalho aos profissionais de saúde é menor que as gratificações pagas nos demais Hospitais e Maternidades do Estado e além disso, não tem dia certo para serem pagas.

Ainda de acordo com o médico, todas as autoridades competentes para resolver o problema como os titulares das Secretaria de Saúde, Secretaria das Finanças e Secretaria de Administração, já foram oficialmente comunicadas sobre este problema por várias vezes e até agora nenhuma providência foi tomada para que a unidade Neonatal não seja desativada.

Outra categoria que também pode parar suas atividades no local, são os técnicos de enfermagem, que passam por problemas semelhantes aos dos médicos.

A unidade neonatal que funciona do Hospital Edson Ramalho é considerada uma das melhores da Paraíba e atende as camadas mais carentes da população.