Educação

UFPB se mantém entre as melhores universidades do mundo, segundo ranking internacional

Com nota final 69.3, a UFPB ocupa, nesta edição do ranking, o 1.227º lugar, de um total de 20.966 instituições de ensino superior avaliadas


13/05/2024

(Foto: Angélica Gouveia)

Portal WSCOM

Repetindo os resultados dos dois últimos anos, a Universidade Federal da Paraíba (UFPB) permanece entre as 2.000 melhores universidades do mundo em 2024, de acordo com o ranking CWUR, produzido pela organização Center for the World University Rankings e que foi divulgado nesta segunda-feira (13).

Com nota final 69.3, a UFPB ocupa, nesta edição do ranking, o 1.227º lugar, de um total de 20.966 instituições de ensino superior avaliadas. Isso significa que a Universidade Federal da Paraíba faz parte das 5,9% melhores universidades do mundo. O ranking mundial é liderado mais uma vez pela Universidade de Harvard.

Considerando um recorte regional do ranking, que engloba América Latina e Caribe, a UFPB figura no 48º lugar e, entre as universidades brasileiras, na 28ª colocação, mesmas posições de 2023. O ranking nacional é encabeçado novamente pela Universidade de São Paulo (USP).

Entre as instituições do Nordeste no ranking CWUR, a UFPB continua como a quinta melhor da região. A outra universidade paraibana presente na classificação é a Universidade Federal de Campina Grande (UFCG), que aparece no 51º lugar no ranking nacional e na posição 1.922 no mundial.

Em outro ranking, o Webometrics Ranking of the World Universities, no entanto, a UFPB foi apontada como a terceira melhor universidade do Nordeste. Essa avaliação, cuja edição mais recente foi publicada em fevereiro deste ano, é realizada anualmente pelo Conselho Superior de Investigações Científicas espanhol (CSIC), órgão que, no país europeu, tem papel semelhante ao Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq) no Brasil.

Sobre o Center for World University Rankings (CWUR)

O Center for World University Rankings (CWUR) é uma organização que presta consultoria na área de ensino superior. Desde 2012, publica um ranking de universidades, cuja classificação é feita a partir de sete indicadores robustos e baseados em resultados, que são agrupados em quatro pilares: educação (sucesso acadêmico dos ex-alunos), medido em relação ao tamanho da universidade; empregabilidade, também medida em relação ao tamanho da instituição; corpo docente e pesquisa.



Os comentários a seguir são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.
// //