Paraíba

UEPB: Professores colocam nas mãos do reitor a conclusão das negociações

Greve

09/05/2013


 Depois de uma assembleia realizada no início da semana, a Associação dos Docentes da Universidade Estadual da Paraíba (Aduepb) e o comando de greve protocolaram um pedido de audiência com o reitor Rangel Júnior. O encontro aconteceu na terça-feira, 7, com a presença do vice-reitor da instituição de ensino, Ethan Barbosa.

Segundo o sindicato, os membros da comissão de negociação do comando de greve apresentaram os encaminhamentos da assembleia geral: não fracionamento dos 5,83 e garantia com aprovação do Consuni a partir de maio e não em outubro conforme proposta da reitoria. Tão logo o reitor decida sobre essa posição da assembleia, os docentes decidirão em nova assembleia geral. A Aduepb e comando de greve aguardam confirmação e decisão da reitoria sobre o pleito da categoria docente.

O vice-reitor teria ficado de responder com urgência o pleito após reunião com o reitor Rangel Júnior. “Aguardamos respostas o dia todo dessa quarta-feira dia 8 e nenhuma posição da reitoria. Esperamos uma posição possa ser assumida pelo reitor. Nossa assembleia depende neste momento, de uma posição do reitor em resposta as deliberações da assembleia do dia 6, que decidiu continuar em greve até decisão do reitor. A crítica a proposta do reitor está voltada para o não fracionamento dos 5,83%(reposição apenas da inflação de 2012) e garantia da sua aplicação já em maio, mesmo perdendo os retroativos dos meses de janeiro-abril. O fracionamento proposto pelo reitor no dia 6/5 a reposição da inflação baixa para 3,89%,tendo como base o ano inteiro de 2013(5,83% x 8= 46,64%, dividido esse total por 12, ficaremos, na verdade, com 3,89). Se a proposta continuar fracionada fica rebaixada para 2,71%”. Disse Andrade.

Na mesma reunião com o vice-reitor, foi cobrada a revisão do documento enviado pelo reitor e inclusão dos demais pontos de pauta negociados desde o dia 22/4 como: assistência estudantil; precarização do trabalho acadêmico; regulamentação dos aumentos por resolução do Consuni; autonomia dos departamentos e rediscussão da resolução 054/2010; autonomia da UEPB e garantia dos 5.83% a partir de maio de 2013. Esse índice foi aprovado pela assembleia legislativa em substituição a MP do Governo do Estado.

Segundo Andrade, “só depende agora do reitor a conclusão das negociações”.


Os comentários a seguir são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.