Esporte

Tribunal russo pede mais de 9 anos de prisão para jogadora de basquete americana


04/08/2022

Foto: Lorie Shaull

ANSA 

O caso envolvendo a jogadora de basquete Brittney Griner ganhou mais um capítulo nesta quinta-feira (4). Os promotores russos pediram que a norte-americana seja condenada a nove anos e meio de prisão por “posse de drogas”.

O russo Nikolay Vlasenko, um dos promotores do caso, ainda pediu que a estrela do basquete feminino dos Estados Unidos receba uma multa avaliada em pelo menos um milhão de rublos (cerca de R$ 87,4 mil).

Considerada uma das melhores jogadoras de basquete do mundo, Griner foi detida em fevereiro no aeroporto de Moscou por estar com óleo de cannabis em um cigarro eletrônico. A norte-americana, contudo, alegou que não planejou levar drogas para a Rússia.

Embora tenha levado o líquido para consumo pessoal, Griner foi acusada de tráfico de drogas, já que é proibido entrar com qualquer derivado de cannabis em território russo. Em uma audiência, a atleta de 31 anos de idade se declarou “culpada”.

No final de julho, uma porta-voz do Ministério das Relações Exteriores da Rússia revelou que Moscou vem negociando uma troca de prisioneiros com os Estados Unidos. As tratativas envolveriam Griner, mas os dois países ainda não fecharam um acordo.

A jogadora, que defende o Phoenix Mercury, foi para a Rússia com o objetivo de jogar por um time local enquanto a WNBA estava de férias, em uma prática bastante comum das atletas.



Os comentários a seguir são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.