Policial

Tesmunha é ouvida em João Pessoa no caso Júlia; mãe continua presa pelo crime


29/01/2024

Portal WSCOM



Foi ouvida nesta segunda-feira (29), durante a primeira audiência de instrução do caso do assassinato da menina Júlia, de apenas um ano, a primeira testemunha de acusação.

A testemunha é um vizinho, que falou sobre a mulher, sua convivência com a filha e outros detalhes.

O processo continua em segredo de justiça, e a expectativa é que Eliane seja ouvida em março. Atualmente, ela permanece detida em João Pessoa.

Eliane Nunes da Silva confessou, no dia 26 de outubro de 2023, ter esfaqueado sua própria filha, de 1 ano, enquanto a criança estava no berço. O crime ocorreu no condomínio residencial em que a família vivia, no bairro de Novo Geisel.



Os comentários a seguir são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.
// //