Paraíba

STJ nega liberdade a empresário Vladimir Neiva, preso na Operação Calvário

14/02/2020


Portal WSCOM

A ministra Laurita Vaz, do Superior Tribunal de Justiça (STJ), negou habeas corpus ao empresário Vladimir dos Santos Neiva, preso na 7ª fase da Operação Calvário. Ele é dono da editora Grafset.

No pedido, a defesa aponta, dentre outros pontos, que não há indícios de participação que vinculem o empresário, pai da atriz Mayana Neiva, à organização criminosa.

A ministra apontou que a documentação levada aos autos é incompleta e não foi juntada a ordem de prisão: “No caso, a defesa impugna a prisão processual determinada na Medida Cautelar nº 0000835-33.2019.815.0000. Todavia, ao compulsar atentamente os documentos constatei que o decreto prisional não foi juntado em sua íntegra, o que impede o exame do constrangimento alegado”.

Segundo as investigações da Operação, Vladimir Neiva integraria o núcleo econômico da Orcrim: “A editora Grafeset, pertencente ao denunciado Vladimir Neiva, é outra empresa envolvida no esquema de corrupção sistêmica implantado no Estado da Paraíba, possuindo contratos com o Governo que totalizaram R$ 76.791.522,89, segundo levantamento feito pela CGU”.


Os comentários a seguir são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.