menu

Futebol

12/10/2019


Sport-PB segura a pressão do São Paulo Crystal, vence nos pênaltis e é campeão paraibano da Série B

Festa da equipe do Sport-PB no gramado do Carneirão (Tv Torcedor)

A equipe do Sport-PB – Sport Lagoa Seca, como é mais conhecido – conseguiu um feito digno de poucos, na tarde deste sábado (12), no Estádio O Carneirão, no município de Cruz do Espírito Santo. A equipe segurou a pressão do time da casa, o invicto São Paulo Crystal, com um jogador a menos durante quase os 90 minutos da etapa regular, e venceu a final do Campeonato Paraibano da segunda divisão, na disputa por pênaltis, pelo placar de 3 a 2.   

O primeiro lance significativo da partida final foi logo aos dois minutos, com uma entrada criminosa de Anderson Pinto, meio-campo do Sport-PB, em jogador adversário. O árbitro convocado pela Federação Paraibana de Futebol para apitar a partida, Wagner Reway, da Fifa, expulso o atleta de campo, que deixou o gramado chorando bastante.

Era a equipe do técnico Jânio Fialho tendo que buscar a superação na partida. Mas, o adversário não conseguiu reverter em gols a vantagem numérica em campo e pouco ofereceu em termos de risco à defesa do Sport-PB.

No segundo tempo, a partida seguia equilibrada até aos 18 minutos, quando outro jogador foi expulso do campo de jogo. O atacante Júnior Fialho, do Sport-PB, fez falta dura e recebeu o segundo amarelo. Com nove em campo, a equipe de Lagoa Seca viu o Sport Crystal crescer em campo e a estrela do goleiro João Manoel começou a aparecer.  

Aos 36 minutos, outra expulsão. O atacante da equipe da casa, Jó Boy, que havia entrado no decorrer da partida, fez falta dura e recebeu o cartão vermelho. A partida terminou mesmo em 0 a 0, e a disputa foi para os pênaltis.

Marcaram pelo Sport-PB: Ítalo, Robertinho e Gustavo; Gaspar e Erivan desperdiçaram as cobranças; Pelo São Paulo Cystal confirmaram os penais os atletas Isaías e Filipe Pires. Carioca, Igor e Nonato não concluíram as oportunidades. O placar de 3 a 2 deu o título inédito a equipe de Lagoa Seca.


Da Redação
Portal WSCOM