Música

‘Sol Maior’ será ao som das guitarras de Marcos Rosa e Léo Meira nesta sexta-feira


22/10/2021

Marcos Rosa

Portal WSCOM



Dois guitarristas – Léo Meira e Marcos Rosa – vão dar um tom mais do que especial à edição desta sexta (22) do projeto ‘Sol Maior’. Léo traz o ritmo nordestino na veia, Marcos os tons requintados do jazz, e essa combinação promete uma experiência diferente e inesquecível para o público que vai ao Hotel Globo, no Centro Histórico. A apresentação dos amigos, quase irmãos, começa às 16h.

O diretor executivo da Funjope, Marcus Alves, afirmou que, com essa experiência do Hotel Globo, está se consolidando um centro cultural para valorização dos artistas locais e, ao mesmo tempo, está sendo ofertada ao turista a oportunidade de contemplar a boa música e a natureza, com o pôr do sol. “O Hotel Globo está se consolidando dentro dessa experiência, sempre articulando música, artes plásticas, artes visuais, fotografia, e isso tem feito a diferença no nosso equipamento”, acrescentou.

Léo Meira

Para o guitarrista Léo Meira, o momento é de um reencontro muito feliz e, para essa volta, os instrumentistas optaram por tocar alguns clássicos de jazz e músicas autorais. Para ele, a expectativa é muito boa porque, depois de todo esse tempo impedidos de dialogar com a plateia, terão, finalmente, a oportunidade.

Ele explicou que, por não ter o verbo, a música instrumental fala de uma forma mais emocional. É muito mais do que as notas vibram e o que cada pessoa sente com aquilo. Para esse tipo de música, Léo Meira afirmou que o convívio com o público é fundamental. Esse público, segundo ele, é agente principal de um concerto de música instrumental, principalmente na vertente mais popular.

“O que mais está me marcando, com uma gratidão enorme a Deus, é essa possibilidade de tocar olhando e sentindo as pessoas. E esse projeto é uma bênção, porque ele toma fôlego logo depois desse processo tão forte de ruptura como foi a pandemia, é um alento para nós”, afirmou.

Arranjos especiais – Marcos Rosa destacou que o repertório composto basicamente de músicas autorais ganhou arranjos especiais para o formato de duo, com duas guitarras. Ele também fez o arranjo de uma música de um guitarrista e importante professor de guitarra no mundo, William Leavitt. O músico explicou que o repertório terá bastante improviso.

“A gente está bem feliz com a oportunidade de tocar aqui na cidade, de ter o pontapé do duo que é uma ideia que já temos há um bom tempo. Nos conhecemos há anos e ele é parte da minha família. Agora, estamos bem felizes em poder ativar o nosso duo e tocar nossas músicas da forma que a gente quer”, declarou Marcos Rosa. Ele afirmou, inclusive, que já está tendo retorno do público, as pessoas dizendo que vão participar.

Na opinião do músico, é excelente ver um show durante o dia, além de ser um evento para toda a família, num lugar saudável, aberto. “Vai ser bem bacana e tenho certeza de que todo mundo vai curtir e acompanhar”.

Sobre o ‘Sol Maior’, Marcos Rosa declarou que conhece o evento e esteve em alguns. Tem, inclusive, ouvido relatos dos colegas sobre a experiência de participar, da boa recepção do público que vai ver o pôr do sol e ouvir música ao vivo. “Fora que o local é sensacional”, completou. O ‘Sol Maior’ termina quando o sol se põe, sempre ao som da música ‘O Trenzinho do Caipira’, de Villa-Lôbos.



Os comentários a seguir são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.