Política

Servidores da PM invadem plenário e pedem audiência para discutir Previdência; líder do governo promete novo calendário

O clima de instabilidade e segurança fez com que o presidente da Casa, deputado Adriano Galdino, convocasse todos os parlamentares para se retirarem do plenário

12/12/2019


Portal WSCOM

 

Mais polêmica e confusão na Assembleia Legislativa da Paraíba (ALPB) em torno da Reforma da Previdência estadual. Dessa vez servidores da Polícia Militar ocuparam o plenário da Casa de Epitácio Pessoa em protesto contra a tramitação da matéria encaminhada pelo Governo do Estado. 

 

O clima de instabilidade e segurança fez com que o presidente da Casa, deputado Adriano Galdino (PSB), convocasse todos os parlamentares para se retirarem do plenário e irem até um local conhecido como “plenarinho’, onde ocorria reunião de membros da Comissão de Constituição e Justiça (CCJ) e ali se resguardarem até que a situação fosse resolvida. 

 

O que diz os servidores – Eles pedem uma audiência pública para debater a matéria que já teve a tramitação barrada pela Tribunal de Justiça da Paraíba (TJPB) com uma maior representativa da classe. Adriano Galdino revelou, na manhã de hoje, que o Governo do Estado deve entrar com ação no Supremo Tribunal Eleitoral para garantir a tramitação dela.

 

O líder do governo, Ricardo Barbosa (PSB), disse que buscará uma negociação com os manifestantes e o líder da oposição, Raniery Paulino (MDB), sobre o tema. “Vamos negociar um calendário. As medidas prolatadas nas decisões judiciais estão cumpridas. Todo o rito segue o regimento da Casa e agora tem um tumulto que se soma aos preexistentes a tramitação da PEC que é uma audiência que já havia sido marcada anteriormente pelo Cabo Gilberto para discutir a situação das policias que ficou prejudicada com os desdobramentos da Reforma da Previdência”, disse o deputado.

 



Os comentários a seguir são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.