Política

Senador decide denunciar chefe da Secom de Bolsonaro à PGR e deve convocá-lo para dar explicações no Congresso

O líder da oposição no Senado foi as redes sociais expor sua indignação com o fato e relatar a denúncia. 

16/01/2020


Na imagem o senador Randolfe Rodrigues

Portal WSCOM

O conflito de interesses da Secretaria de Comunicação (Secom) do governo Bolsonaro, que envolve o secretário Fábio Wajngarten, acusado de receber dinheiro de agências de publicidade e de emissoras de televisão por ele contratadas, como Band e Record, deve parar na Procuradoria Geral da República (PGR). Isso porque o senador Randolfe Rodrigues (Rede-AP), deve protocolar denúncia nesta quinta-feira (16).

 

O líder da oposição na Casa foi as redes sociais expor sua indignação com o fato e relatar a denúncia. 

 

“Ao contrário do q faz o presidente, não vamos aceitar outra denúncia de corrupção contra esse desgoverno ir p/ debaixo do tapete. Vou pedir a convocação do chefe da Secom, Fábio Wajngarten, p/ depor na CTFC do Senado e apresentarei uma notícia-crime na PGR”, disse.

 

Confira:

 

 


Os comentários a seguir são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.