menu

Paraíba

30/06/2019


Secretário tranquiliza pacientes e funcionários e assegura escolha de OS para gestão do Hospital de Trauma, nesta segunda

Geraldo Medeiros, é secretário de Estado da Saúde (Reprodução/ WEB)

O Governo do Estado deve concluir nesta segunda-feira (1º) o processo de escolha da organização social que administrará o Hospital de Emergência e Trauma Senador Humberto Lucena (HETSHL), em João Pessoa. Com o término do contrato com a Cruz Vermelha Brasileira neste domingo (30), o secretário de Estado da Saúde, Geraldo Medeiros, assegurou que os atendimentos, pacientes e funcionários não serão afetados com o processo de mudança na gestão pactuada.

“A população poderá ficar tranquila que o Hospital de Emergência e Trauma Senador Humberto Lucena estará funcionando em toda a sua plenitude nesta segunda-feira”, assegurou o secretário, que complementou: “Neste mesmo dia também teremos a escolha de uma das organizações sociais qualificadas, que gerenciará o Hospital durante um contrato emergencial de seis meses e, durante esse período, novas OSs poderão se qualificar e se habilitar para um contrato definitivo de dois anos após esse contrato emergencial”.

O Governo da Paraíba qualificou o Instituto Acqua – Ação, Cidadania, Qualidade Urbana e Ambiental, a Irmandade da Santa Casa de Misericórdia de Birigui e o Instituto de Psicologia Clínica Educacional e Profissional (IPCEP), para a gestão pactuada, por intermédio da Secretaria de Saúde, de HETSHL. Uma das três será a escolhida.

Conforme explicou Geraldo Medeiros, as equipes das secretarias de Estado da Saúde e da Administração estão de plantão, neste final de semana, para concluir o processo de definição de qual das duas entidades fará a gestão do Hospital de Trauma.

“Existe toda uma equipe trabalhando, durante o final de semana, nas secretarias de Saúde e Administração para obedecer às determinações de todos os órgãos de controle, através do TAC que foi assinada pelo governador [João Azevêdo], pelo Ministério Público, e pelo Tribunal de Contas do Estado. Esse monitoramento se faz necessário para averiguar se todos os itens exigidos são cumpridos. A gestão [do Trauma] terá o monitoramento frequente do Estado, a fim de possibilitar que essas OSs cumpram o regramento estabelecido em contrato”, assegurou.    

 

O processo de requalificação das Organizações Sociais foi reaberto após o governador João Azevêdo determinar a intervenção administrativa e, consequentemente, término do contrato com a Cruz Vermelha Brasileira, envolvida em investigação sobre supostos desvios de verbas.

Hospital de Emergência e Trauma Senador Humberto Lucena (Arquivo)

Pagamento aos servidores do Trauma

Na última sexta-feira (28), o governador João Azevêdo (PSB) e o secretário Geraldo Medeiros se reuniram com os servidores do Hospital Estadual de Emergência e Trauma. Na oportunidade, eles tranquilizaram os colaboradores da instituição em razão do término do contrato com a Organização Social que atualmente gere a unidade de saúde.

João Azevêdo ressaltou que todos os funcionários, cooperativas e fornecedores do Hospital vão receber os direitos trabalhistas e todos os pagamentos referentes aos serviços prestados e que a nova OS será escolhida entre as três empresas que já foram qualificadas para atuar na saúde.

O governador e o secretário de Saúde se reuniram com servidores do Trauma (Divulgação/ Secom-PB)

“O Governo do Estado assumiu o compromisso com todos que fazem parte desta instituição. Não haverá prejuízo de forma nenhuma para ninguém”, garantiu, adiantando que o hospital continuará de portas abertas na próxima segunda-feira “para atender da melhor forma possível à população da Paraíba, bem como dos Estados circunvizinhos”, disse na ocasião.


Por Redação
Portal WSCOM