Saúde

Secretaria de Saúde de Cabedelo emite informativo sobre Coronavírus

No documento, além do alerta à população em geral, há orientações especificas para profissionais e serviços de Saúde

31/01/2020


Coronavírus - Imagem meramente ilustrativa

Portal WSCOM

A Secretaria de Saúde de Cabedelo (Sescab), por meio da Vigilância em Saúde, emitiu um informativo geral sobre o Coronavírus, riscos de contaminação, cuidados e prevenção. No documento, além do alerta à população em geral, há orientações especificas para profissionais e serviços de Saúde.

Apesar da Paraíba e de Cabedelo não terem confirmação da detecção de nenhum caso da doença respiratória provocada pelo coronavírus – surgida desde o final de 2019 e que se alastrou da China para diversos países – os Estados e municípios tem monitorado essa nova cepa viral em conjunto com o Ministério da Saúde (MS), a partir das recomendações da Organização Mundial de Saúde (OMS).

“A Sescab está reunida com o intuito de orientar os gestores da saúde no que tange às notícias relacionadas à propagação do Corona vírus, desde sua origem na China até os casos sob investigação em solo brasileiro, e qual seria a nossa conduta a partir de agora na identificação de um caso suspeito. Como somos um município de área portuária, precisamos sair na frente tentando fazer essa barreira sanitária e estabelecer procedimentos que venham minimizar danos, caso ocorram notificações em nosso território”, declarou o secretário da saúde, Murilo Suassuna.

Além do boletim informativo encaminhado aos gestores, outra providência é a busca de um trabalho integrado e preventivo com o Porto de Cabedelo. Nesta quinta-feira (30), equipes da Gestão da Vigilância em Saúde de Cabedelo se reuniram com representantes da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa), Agência Estadual de Vigilância Sanitária (Agevisa-PB), Secretaria de Estado da Saúde da Paraíba (Ses-PB) e Companhia Docas da Paraíba (Porto de Cabedelo). O encontro, que aconteceu na sede da Capitania dos Portos, em João Pessoa, teve por objetivo discutir protocolos e diretrizes a serem adotadas caso ocorra a presença de algum caso suspeito, principalmente, oriunda de navios que atracam no Porto de Cabedelo.

A reunião foi a maior parte do tempo pautada nos procedimentos da Anvisa diante da possibilidade da chegada de um navio com um caso suspeito. Como encaminhamento, serão realizadas reuniões com os práticos do Porto de Cabedelo para definir como deve ser a abordagem nestes casos; e outra com representantes do Porto sobre a ampliação da participação de outros órgãos nas ações onde serão definidos os papéis e obrigações de cada nível de gestão.

“Já estamos construindo um plano de ação, para agir em casos suspeitos, e solicitamos a compra de Equipamentos de Proteção Individual para os profissionais de saúde que precisem ter contato com um paciente com sintomas da doença respiratória causada pelo coronavírus, conforme orientação do Ministério da Saúde”, detalhou Murilo Wagner.


Os comentários a seguir são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.