Economia & Negócios

 Sebrae Paraíba contabiliza mais 4,2 mil novos MEIs em janeiro de 2020

Início de ano e procura por renda faz empresários buscarem formalização

14/02/2020


Imagem ilustrativa

Portal WSCOM

Empreendedorismo como oportunidade não só de emprego, mas também como forma de mudar de vida. Com este propósito, muitos buscam abrir o próprio negócio e, consequentemente, se formalizarem. Somente no mês de janeiro deste ano, o Sebrae Paraíba contabilizou um total de 4.223 novos microempreendedores individuais (MEIs) em todo o estado.

Conforme os dados do Sebrae, as cidades que registraram maior quantidade de novos MEIs foram João Pessoa e Campina Grande. Na Capital paraibana, 1.503 empreendedores buscaram a formalização, enquanto em Campina Grande o quantitativo foi de 603 novos MEIs. Outros municípios que se destacaram em termos de formalização no mês passado foram Santa Rita (187), Patos (119), Bayeux (118), Cabedelo (91), Guarabira (83) e Cajazeiras (60).

Para a analista técnica do Sebrae Paraíba, Germana Espínola, a dificuldade de conseguir se inserir no mercado de trabalho em meio à escassez de vagas, por exemplo, tem levado milhares de brasileiros a montarem o próprio negócio. “O Sebrae tem um papel importante para a decisão desses empreendedores em abrirem uma atividade econômica através do MEI, bem como tirar da informalidade muitas empresas do estado”, afirmou.

Segundo explicou a analista, a formalização via MEI é menos burocrática e gera menos custos para o empreendedor. “Além disso, pode emitir notas fiscais para outras empresas e governos, comprar melhor de seus fornecedores e contratar um funcionário”, destacou. No total, o número de MEIs na Paraíba atingiu o montante de 131.878, de acordo com os dados da Receita Federal.

“O Sebrae é agente de capacitação e de promoção do desenvolvimento, atuando em frentes como a educação empreendedora; capacitação dos empreendedores e empresários;  acesso a novos mercados; acesso a tecnologia e inovação; e orientação para o acesso aos serviços financeiros”, enumerou a analista técnica.


Os comentários a seguir são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.