Paraíba

Saúde explica denuncia de agressão a paciente no Trauma

04/06/2014


A Secretaria de Saúde do Estado divilgou uma nota explicando que a denuncia que foi apresentada hoje no Bom Dia Brasil da Rede Globo, já havia sido apurada pelo governo do estado, com punição para os envolvidos. A nota explica que o caso aconteceu em 2013 e todos os servidores envolvidos foram afastados. A Secretaria vê ainda conotação política na divulgação da matéria um ano depois.

Veja a nota na íntegra:

Secretaria de Estado da Saúde

 

A respeito de denúncia de agressões por parte de seguranças a paciente no interior do Hospital de Trauma de Campina Grande, a Secretaria de Estado da Saúde destaca que:

1 – O episódio captado por imagens da segurança interna foi registrado no dia 8 de julho de 2013, conforme atesta data inscrita no canto superior do próprio vídeo em questão, e não recentemente como se tentou deixar transparecer na divulgação por parte de alguns setores da mídia;

2 – Todos os integrantes da equipe de segurança que apareceram nas imagens foram automaticamente afastados de suas funções logo após o incidente. O mesmo aconteceu com os servidores denunciados pelo cidadão que teria sofrido agressão por membros da equipe de apoio do Hospital;

3 – O Governo do Estado rechaça qualquer excesso na conduta dos servidores em defesa da ordem e do bem público e sempre orientou as diretorias de todos os hospitais da rede pública estadual que cobrem de todo corpo funcional das instituições atendimento digno e respeitoso aos cidadãos, o que tem conferido à rede hospitalar da Paraíba, uma das que mais cresceram no Brasil nos últimos três anos, reconhecimento oficial de humanização dos serviços;

4 – Inaugurado na atual gestão, o Hospital de Emergência e Trauma de Campina Grande, que realiza mais de mil cirurgias por mês, ampliou o número de leitos, vinte deles na UTI, e implantou um dos mais modernos centros vasculares do Brasil, o primeiro da Paraíba;

5 – É de se estranhar que alguns veículos responsáveis pela divulgação do vídeo não tenham em qualquer instante das reportagens destacado que o episódio ocorreu, praticamente, um ano atrás, requentando o caso com claro intuito de fazer com que o público entenda como algo recente, às portas de uma campanha eleitoral. Tal maneira de exploração só pode sugerir a interpretação de que o tratamento dado por alguns setores da mídia tenha nítida inspiração política, com desejo de denegrir a imagem de um hospital que, reconhecidamente, é uma referência no atendimento em todo Nordeste;

Por fim, reafirmamos nosso compromisso em cuidar bem das pessoas, tendo ampliado a rede hospitalar em mais de 600 novos leitos, investindo em construção e ampliação de hospitais, na contratação de profissionais de saúde e aquisição de equipamentos, algo que não encontra sequer rastros de precedentes nos governos anteriores.

Secretaria de Estado da Saúde


Em respeito a Legislação Eleitoral, os comentários estão temporariamente suspensos.