Política

Ricardo Nunes assume Prefeitura de São Paulo após a morte de Bruno Covas

Com a morte de Bruno Covas, o vice-prefeito, Ricardo Nunes (MDB), assume a gestão da maior cidade do país.


16/05/2021

(Foto: Reprodução)

Portal WSCOM



Eleito vice-prefeito de São Paulo no pleito de 2020, Ricardo Nunes (MDB) assumiu em definitivo a cidade de São Paulo após a morte do prefeito eleito Bruno Covas (PSDB), na manhã deste domingo (16). Ele estava como prefeito em exercício desde o dia 2 de maio, pelo período de 30 dias, quando Covas se licenciou para dar continuidade do tratamento contra o câncer.

O prefeito de São Paulo, Bruno Covas (PSDB), morreu às 8h20 deste domingo (16) aos 41 anos, em São Paulo, informou a prefeitura, em nota. Desde 2019, ele lutava contra um câncer no sistema digestivo com metástase nos ossos e no fígado. Ele deixa o filho Tomás, de 15 anos. Na sexta-feira (14), ele teve uma piora no quadro de saúde e a equipe médica informou que seu quadro havia se tornado irreversível.

Com a morte de Bruno Covas, o vice-prefeito, Ricardo Nunes (MDB), assume a gestão da maior cidade do país. Indicado a candidato na chapa de Bruno Covas (PSDB) como resultado de um arranjo político, após a recusa do apresentador José Luiz Datena e do deputado Celso Russomano (Republicanos), e quando ocupava o cargo de vereador pelo MDB, Ricardo Nunes tem trajetória curta na política, mas conseguiu cultivar boas relações na Câmara Municipal.

No meio do primeiro turno da eleição, veio a público uma denúncia de violência doméstica feita em 2011 pela mulher de Nunes. O casal reatou o relacionamento e a investigação não foi à frente, mas, com a publicidade do caso, ambos tiveram de dar explicações sobre o episódio e alegaram que o fato ocorreu num momento de instabilidade emocional já superado. Pouco antes, ligações do vice com entidades que prestam serviços para a prefeitura na área de creches também vieram a público e causaram desgaste.

 

Ricardo Nunes (MDB) e Bruno Covas (PSDB) durante a posse na cidade de São Paulo em janeiro de 2021. — Foto: Divulgação/Rede Câmara

Ricardo Nunes (MDB) e Bruno Covas (PSDB) durante a posse na cidade de São Paulo em janeiro de 2021. — Foto: Divulgação/Rede Câmara

Nunes foi eleito pela primeira vez em 2012, sob a bênção do vereador Milton Leite (DEM), um dos políticos mais influentes de São Paulo. O reduto eleitoral dos dois é a periferia da Zona Sul da cidade. Católico, integrava a bancada cristã da Câmara de Vereadores.



Os comentários a seguir são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.