Brasil & Mundo

Ricardo Brennand morre aos 92 anos em Recife, vítima do coronavírus

Ao longo de sua vida, Ricardo Brennand se credenciou como um dos artistas de talento e vanguarda a partir de Pernambuco

25/04/2020


Portal WSCOM com JC/NE10

O empresário Ricardo Brennand morreu, na madrugada deste sábado (25), aos 92 anos, vítima do novo coronavírus. Ele estava internado na Unidade de Terapia Intensiva (UTI) do Real Hospital Português, na área Central do Recife-PE, há uma semana.

Ricardo Brennand foi o fundador do Instituto Ricardo Brennand, que estava fechado desde o dia 14 de março por causa da pandemia da covid-19. O nome da instituição é em homenagem ao tio homônimo de Ricardo Brennand, pai de Francisco Brennand, de quem ele herdou a paixão pela arte.

Formado em engenharia pela Universidade Federal de Pernambuco (UFPE), Ricardo era um dos maiores empresários de Pernambuco. Ele deixa a esposa Graça Monteiro Brennand e oito filhos.

Até o momento, não houve manifestação de representantes do Instituto Ricardo Brennand sobre a morte do empresário.

O apreço de Ricardo Brennand pelo universo dos colecionadores começou em 1939, quando ganhou seu primeiro canivete.

Em 1952, ele começa a trabalhar na Usina São João, posteriormente atuando em indústrias de porcelana, aço, cerâmica cimento, vidro e açúcar. Somente em 1999, o empresário começa a implantar o Instituto Ricardo Brennand (IRB).

Com o IRB, o pernambucano ainda contribuiu com a formação escolar, promovendo a complementação do ensino regular de História, sobretudo História do Brasil Holandês, por meio de parcerias com instituições públicas e privadas.

Devido a sua vasta trajetória, Brennand recebeu inúmeras honrarias durante toda a vida, entre elas a Medalha do Mérito Cidade do Recife, Ordem dos Mérito dos Guararapes, Troféu Cultural do Recife, Ordem do Mérito Militar e Troféu Mário Melo, da Academia Pernambucana de Letras (APL).


Os comentários a seguir são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.