Política

Retorno das aulas na UFPB por ensino remoto poupa Reitor de grande mobilização contra seu mandato


12/01/2022



Os dados repetidos nos bastidores das comunidades universitárias – professores, estudantes e técnico- administrativos – da UFPB na atual conjuntura projeta para fevereiro o retorno às aulas, mas cada vez mais com perspectiva de não ser presencial, e sim com ensino remoto.

Esta projeção é tudo o que o reitor Valdiney Gouveia nem imaginava conviver porque, de acordo com articulações de diversas categorias, imaginava-se com aulas presenciais rearticular as comunidades para o enfrentamento ao Reitorado.

A dados de hoje, o Reitor anda com a conjuntura contrária aos seus interesses mesmo empossado e no exercício do cargo porque as entidades representantes dos vários segmentos lhe fazem oposição ferrenho.

Para se ter uma ideia da realidade na UFPB, recentemente houve votação no CONSUNI para votar proposta do Reitor para conceder Título ao ministro da Saúde, Marcelo Queiroga, mas a matéria acabou derrotada. De todo conselho, Valdiney só tem 8 votos – todos da administração.

Trocando em miúdos, a ausência do presencial vai dar folga relativa ao reitor.



Os comentários a seguir são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.