Economia & Negócios

Especialistas apontam artigos colecionáveis e de luxo mais valorizados até 2030

22/12/2020


(Foto: Bobswatches)

Por Redação / Portal WSCOM

É especialista em artigos colecionáveis e de luxo ou, simplesmente, está com uma grana sobrando e pensa em um investimento rentável? Pois, saiba que a aquisição de relógios de pulso pode ser uma boa fonte de renda a longo prazo.

Mas, como assim, ‘ ainda investir em relógios de pulso?’. Pois é, mesmo numa época em que a tecnologia digital toma conta do cenário cotidiano, com os smartwatches interligados diretamente aos smartphones e outros equipamentos eletrônicos e virtuais, o glamour proporcionado por relógios de grandes marcas permanece vivo, e impressiona. Acredite!

A primeira pergunta que se deve fazer ao pensar nesse tipo de investimento é ‘Quais são as marcas de relógio que mantêm o seu valor, apesar do tempo?’. Esse questionamento é muito importante, pois, segundo especialistas há mais de 1.000 marcas de relógios no mundo, porém, poucas conseguem manter os seus produtos valorizados.

São raros os casos de relógios que valem a pena como investimento. Quem coleciona relógios de luxo sabe que as marcas de grande valor geralmente se tornam referência nesse nicho de mercado por vários motivos. Entre eles, a sofisticação dos modelos e a raridade das edições.

Mas, como encontrar o relógio certo, e que esteja de acordo com a sua capacidade de investimento.

Para ajudar nessa escolha, um time de especialistas capacitados no ramo, líderes em blackjack online da Betway Cassino, analisou os relógios mais caros do mundo, bem como os relógios com um alto valor de apreciação, e criou o melhor guia de compras para o investidor.

De acordo com o levantamento, a tradicional marca ‘Rolex’ apresenta o modelo ‘Cosmograph Daytona’ disparado como a melhor opção para investimento. O produto registrou uma valorização de 251% nos últimos anos e tem previsão de alta no preço para 2030.

Agora, se dinheiro não for problema no seu orçamento, vale a pena pensar no modelo  ‘Grandmaster Chime’, da Patek Philippe, líder na pesquisa, que apresenta um valor de venda de mais de R$ 170 milhões.

Mas, se você não possui o patrimônio dos bilionários, e, mesmo assim, quer investir em relógios, existem outras opções como o modelo ‘Carrera Calibre 1887 Chronograph’, da marca TAG Heuer, que, em 2017, foi comercializado por R$ 24,4 mil e tem um preço estimado de R$ 38,2 mil, até 2030.

Se você pensa em marcas de relógio, o estudo ainda analisa as mais procuradas pelo grande público na internet. Segundo dados globais divulgados pela plataforma Google Trends, a Hublot registrou 52% de alta na procura, e é de longe a mais buscada pelos internautas. Já a Rolex aparece em segundo lugar, com 22%; seguido pela Tudor (10%), Omega (5%); IWC (4%). Uma surpresa no levantamento foi a TAG Heuer, que aparece em queda de -63% nas buscas pelo público on-line.

Além de prático, estético e colecionável, os relógios de pulso continuam como alvo de investimento. Grandes marcas de relógios mostram que eles estão aí, e por aparentemente serem um simples objeto podem ser até mesmo uma obra de arte.

Contudo, se você não integra o time dos mais ricos, não precisa se intimidar. Bilionários como o famoso Bill Gates, não costumam extravasar com pertences pessoais. O líder da Microsoft costuma ser visto publicamente ‘ostentando’ um belo relógio Casio digital, que custa apenas R$ 370 reais.



Os comentários a seguir são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.