Notícias

Queiroga elogia eficiência da vacinação na Paraíba e garante mais doses da Coronavac para reforço contra a Covid-19


17/04/2021

Marcelo Queiroga cumpriu agenda em Campina Grande, neste sábado (17) (Foto: Secom-CG)

Portal WSCOM

O ministro da Saúde, Marcelo Queiroga, deu sequência a agenda administrativa na Paraíba, neste sábado (17). Ele iniciou o dia com visita ao Complexo Municipal Hospitalar Pedro I e a maternidade do Instituto de Saúde Elpídio de Almeida (Isea), em Campina Grande. Na oportunidade, o auxiliar do governo Jair Bolsonaro elogiou a eficiência do Estado na aplicação das vacinas contra a Covid-19.

“O Ministério envia cerca de, no mínimo 100 mil doses de vacinas, e a eficiência de nosso Estado é tão grande que, às vezes, eles acabam as vacinas que nós enviamos antes do prazo previsto. Isso mostra o compromisso público que tem o Estado da Paraíba em levar, também com o Governo Federal, a vacina no braço dos nosso cidadãos”, disse Marcelo Queiroga em contado com a imprensa.

Marcelo Queiroga ainda elogiou a administração no uso de medicamentos e insumos e de oxigênio, no Estado. “Aqui na Paraíba não temos encontrado dificuldade, a gestão tem sido eficiente, tem dado orientações a população, de tal sorte que a pressão sob o Sistema de Saúde não é tão grande”, disse.

O ministro garantiu que o governo federal vai atender ao pedido de alguns prefeitos, a exemplo de Cícero Lucena, de João Pessoa, para substituição do envio das vacinas da Oxford/Astrazeneca pela Coronavac/Butantan, para suprimir a ausência de imunizantes na aplicação da segunda dosagem. “A Paraíba se antecipou nas vacinas, há necessidade de Coronavac/Butantan, e nós conversávamos sobre a necessidade de vir, invés da Astrazeneca, a Coronavac, isso vai ser pactuado na tripartite, no Programa Nacional de Imunização”, garantiu.

Na sequência, o ministro rebateu algumas críticas quanto a demora no envio das vacinas ao Estado. Ele disse que o governo federal tem se empenhado para atender à necessidade da população, e citou a antecipação de 15,5 bilhões de doses do imunizante produzido pela Pfizer para serem entregues em maio, e de outras 4 milhões de doses por meio do Consórcio Covax/Facility. “Isso reforçará o nosso programa, porque o Brasil é um dos únicos países no mundo a ter duas industrias produzindo produtos em vacinas, por meio da Fundação Oswaldo Cruz e do Instituto Butantan”, garantiu.

O ministro ainda tentou justificar a demora no envio de medicamentos necessários para intubação de pacientes. “Apesar da escassez desses medicamentos nos mercados nacional e internacional, o governo federal tem conseguido trazer os insumos necessários para que esses pacientes sejam assistidos”, disse.

AGENDA

Em Campina Grande, Marcelo Queiroga também visitou o Núcleo de Tecnologias Estratégicas em Saúde (NUTES), da Universidade Estadual da Paraíba (UEPB). Marcelo Queiroga ficou impressionado com a estrutura das unidades hospitalares e com a qualidade dos serviços prestados aos pacientes.

O Ministro foi recepcionado no Aeroporto João Suassuna pelo prefeito Bruno Cunha Lima, o vice-prefeito, Lucas Ribeiro, e demais autoridades. Ele seguiu para o Complexo Hospitalar Municipal Pedro I, onde visitou as dependências e conheceu as alas de enfermaria, UTI e o Hospital de Campanha.

A unidade tem 150 leitos, sendo 90 de enfermaria e 60 de UTI, e essa estrutura chamou a atenção do Ministro, que é paraibano.

Em seguida, o Ministro visitou a maternidade do Isea e conheceu a superestrutura da unidade que realiza mais partos na Paraíba, executando mais de 7 mil partos por ano.

Marcelo Queiroga ainda cumpriu outros compromissos da agenda administrativa na cidade de Patos, no Sertão do Estado.

Maurilio de Almeida

Os comentários a seguir são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.