menu

Entretenimento

11/11/2019


Projeto Interatos apresenta o espetáculo ‘Guerreiro’ em comemoração ao Dia da Consciência Negra

A apresentação será nesta terça-feira (12), às 19h30, no Teatro Íracles Pires (ICA), unidade cultural da Funesc em Cajazeiras. A entrada é gratuita.

Imagem divulgação

A edição deste mês do projeto Interatos de teatro integra a programação estadual de comemorações do Novembro Negro, que este ano trabalha o tema ‘Compromisso com a Igualdade Racial’.  A atração é o experimento cênico ‘Guerreiro’, do Grupo de Teatro Móijargão. O monólogo, que tem direção geral de João Paulo Macedo e musical de Cleiton Teixeira, será encenado pelo ator Joziel Santos. A apresentação será nesta terça-feira (12), às 19h30, no Teatro Íracles Pires (ICA), unidade cultural da Funesc em Cajazeiras.  A entrada é gratuita.
 
De acordo com a sinopse, o experimento cênico em forma de monólogo surgiu como uma inquietação e intenção de divulgar e fomentar o Teatro Negro dentro da UFPB e outras universidades, uma vez que não se faz referências a dramaturgos e escritores voltados para esse tipo específico de dramaturgia e grade curricular universitária.
 
Composto pelas memórias ou situações vividas pelo ator, que é negro, a arquitetura da encenação se deu a partir de pesquisas e trabalhos técnicos fortemente influenciados pela Antropologia Teatral.
 
A relevância do trabalho está em dar visibilidade e problematizar a questão do negro no teatro brasileiro como um potente tema a ser desenvolvido e estudado nos meios acadêmicos e artísticos, corroborando para o conhecimento e maior valorização dos aspectos da cultura negra e fator racial no Brasil.
 
Com uma dramaturgia em que o corpo e a voz possuem o papel de maior potência artística na peça, ‘Guerreiro’ tem a duração de 45 minutos, com direção geral e preparação vocal e corporal de João Paulo Macedo (ator, dançarino popular e músico), direção musical de Cleiton Texeira (ator, cantor e músico), e atuação de Joziel Santos (ator, cantor e dançarino popular).
 
Dentro dessas perspectivas, ‘Guerreiro’ é o primeiro espetáculo do Grupo de Teatro Móijargão, que dentro de sua linha de pesquisa vem se destacando na cena teatral paraibana, participando de várias mostras universitárias e festivais pelo Brasil, levando nosso tipo de linguagem e estética a serem avaliadas e discutidas de acordo com o evento.
 
Vale salientar que Guerreiro é um espetáculo premiado, com prêmios de melhor ator, melhor direção, melhor direção musical, melhor trilha sonora e melhor espetáculo.
 
Currículo do grupo – Móijargão de teatro é um coletivo cênico que se propõe a dialogar com diferentes estéticas teatrais, pesquisando as manifestações corporais do ator, estimuladas através da sensorial experiência musical, sonora e ruidora. A partir daí, a ideia é possibilitar uma criação energética e dramatúrgica própria.
 
Formado pelos artistas multidisciplinares Joziel Santos, Cleiton Teixeira e João Paulo Macedo, do curso de Teatro da UFPB, o coletivo Móijargão tem dois anos de existência, mesmo período em que vem circulando com o seu primeiro trabalho, a peça ‘Guerreiro’, que busca também a desconstrução musical como elemento relevante de reverberação corporal.
 
“Queremos trazer para a cena teatral, temas relevantes e esquecidos que se fazem bastante presentes, provocando no nosso público uma reflexão e uma problematização. Ou seja, queremos fazer um teatro de provocação voltado para o nosso cotidiano com temas polêmicos e que se mostrem relevantes colocando em cena uma diferente estética e proposta de treinamento.
 
Nesse curto período de existência, o grupo vem participando de mostras e eventos, e tem se destacado com a temática abordada. Participações em eventos: MUAC (Mostra Universitária Artes em Cena), Marte (Mostra de Artes Teatrais Integradas), Semana Interartes UFPB, Festival Aldeia Sesc, Festival de Teatro de Mangabeira, Fórum de Debate Sobre Genocídio da População Negra, dentre outros.   
    
Parcerias e patrocínio – A Fundação Espaço Cultural da Paraíba, com patrocínio do Bradesco realiza, mensalmente, o projeto Interatos, colocando o estado no roteiro das principais produções de teatro, dança e circo do país. O evento conta, ainda, com apoio da PBGás e Hotel Ambassador e tem parceria com o Grupo Lavoura de Teatro.
 
Interatos – Realizado pela Fundação Espaço Cultural da Paraíba, o ‘Interatos – Mostra e Formação Permanente de Teatro, Dança e Circo Dança’ promove mensalmente apresentações e atividades formativas (oficinas, cursos, debates, rodas de conversa, seminários) com artistas paraibanos, nacionais e internacionais.
 
Sob gerência de Angela Navarro, o setor de Dança tem programação regular nos equipamentos da Fundação Espaço Cultural José Lins do Rego (Funesc), complexo cultural com uma das maiores áreas construídas na América Latina, que possui entre seus equipamentos uma escola de dança, com cerca de 500 alunos. Já a parte de Teatro tem coordenação de Suzy Lopes e mantém um curso anual de formação, além de oficinas e montagens teatrais. A gerência de circo tem à frente Josemberg Pereira e conta com a Escola Livre de Circo Djalma Buranhêm, onde são realizados cursos de formação regulares e atividades lúdico-educativas para jovens, adultos, crianças e bebês.