Paraíba

Professores e servidores da UFPB fazem paralisação contra reitor nomeado por Bolsonaro

Professores, servidores e alunos vão realizar um ato público, na tarde desta quarta-feira (18), na Praça da Paz, no bairro dos Bancários.


18/11/2020

Imagem ilustrativa - Universidade Federal da Paraíba (UFPB) - Prédio da Reitoria

Portal WSCOM



Professores e servidores da Universidade Federal da Paraíba (UFPB) paralisam as atividades em protesto contra a nomeação do candidato menos votado na consulta pública para a reitoria, Valdiney Veloso Gouveia. Um ato público vai ser realizado na tarde desta quarta-feira (18), na Praça da Paz, no bairro dos Bancários.

A decisão da paralisação foi do Sindicato dos Docentes da Universidade Federal da Paraíba (AdufPB) aprovada na última sexta-feira (13). Uma nova assembleia geral está marcada dia 19 de novembro e vai discutir novas ações.

Nesta terça-feira (17), as professoras Terezinha Domiciano e Mônica Nóbrega, candidatas da chapa mais votada deram entrada em um mandado de segurança no Supremo Tribunal Federal (STF) pedindo que os votos da consulta pública sejam considerados.

Em nota, a AdufPB informou que recebeu um oficio eletrônico da Reitoria da instituição sobre “implicações jurídicas do ato”. 

Nomeação 

No dia 5 de novembro, o professor Valdiney Veloso Gouveia foi nomeado reitor da Universidade Federal da Paraíba (UFPB), pelo presidente Jair Bolsonaro (sempartido), para os próximos quatro anos. A decisão foi publicada no Diário Oficial da União (DOU).



Os comentários a seguir são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.
// //