Esporte

Presidente do COI se reúne com atletas e reafirma realização das Olimpíadas: “Temos quatro meses”

Apesar das críticas de diversos atletas nas redes sociais, Thomas Bach comemora reunião com representantes: "Todos eles perceberam que ainda temos mais quatro meses pela frente"

19/03/2020


O presidente do COI, Thomas Bach — Foto: REUTERS/Denis Balibouse

GE

Presidente do Comitê Olímpico Internacional (COI), o alemão Thomas Bach novamente se pronunciou na tarde desta quarta-feira sobre a pandemia do novo coronavírus, que tem cancelado diversos eventos esportivos e culturais e causado milhares de mortes no mundo inteiro. Além de afirmar novamente que a Olimpíada segue marcada para a data prevista, dia 24 de julho, o dirigente comentou que se reuniu com representantes dos atletas para traçar diretrizes para os próximos meses:

– Tive uma ótima reunião (por vídeo) com 220 atletas que estarão na Olimpíada de 2020. Todos eles perceberam que ainda temos mais quatro meses pela frente. Há muitas perguntas a serem respondidas sobre as restrições e dificuldades do sistema de classificação – disse.

Muitos atletas têm se pronunciado oficialmente sobre o não adiamento dos Jogos, casos da campeã olímpica do salto com vara Katerina Stefanidi e da britânica Katarina Johnson-Thompson. Os questionamentos são que os atletas não têm lugar para treinar, já que a maioria das piscinas, pistas e centros esportivos dos países da Europa e nos Estados Unidos estão fechados.

O calendário dos torneios pré-olímpicos está muito defasado, já que 42 das 50 modalidades tiveram competições classificatórias para os Jogos adiadas ou canceladas. Bach ainda deixou claro para ele os dois principais objetivos das atitudes que a entidade vem tomando:

– Vamos continuar agindo de maneira responsável no interesse dos nossos atletas, mas respeitando os dois princípios: o primeiro, a saúde de todos nossos atletas e a contensão da contaminação dos vírus, e o segundo, protegendo o interesse dos atletas e dos esportes olímpicos, e esse foi espírito dessa produtiva reunião – disse.

Em fevereiro, o canadense Dick Pound, que é membro do COI, afirmou que maio seria a data-limite para decidir sobre a realização dos Jogos Olímpicos. Nesta semana, um dos vice-presidentes do COI, o australiano John Coates, rebateu e disse que não há possibilidade de adiamento no horizonte.


Os comentários a seguir são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.