Brasil & Mundo

Presidente da FUNDAJ diz que Brennand deixa legado ímpar; “aliou sucesso empresarial à sensibilidade cultural”, diz

25/04/2020


Antonio Campos, presidente da Fundaj

Por Walter Santos / Revista NORDESTE

O presidente da Fundação Joaquim Nabuco (Fundaj), o advogado e escritor Antonio Campos, lamentou, neste sábado (25), a morte do pernambucano Ricardo Brennand, expoente cultural reconhecido internacionalmente. Ele foi vítima dos efeitos provocados na saúde pelo coronavírus, aos 92 anos de idade.

“Ricardo Brennand deixa um grande legado. Aliou de forma ímpar um enorme sucesso empresarial a uma grande sensibilidade cultural”, comentou Campos, que acrescentou:

“Foi mais que um colecionador, foi alguém que contribuiu de forma generosa com a comunidade criando um instituto de sucesso internacional, escolhido pelo público como um dos melhores museus do mundo”.

E concluiu:” Minha solidariedade à família e a todos que fazem o grupo e o Instituto Brennand, que o imortalizou” .


Os comentários a seguir são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.