Policial

Polícia prende acusado de matar palhaço Pirulito

apresentação


13/03/2013



A Polícia Civil da Paraíba apresenta, nesta quarta-feira (13), os detalhes da investigação sobre a morte do artista José Ismar Eugênio Pompeu, conhecido por palhaço Pirulito. A ação foi realizada pela Delegacia de Crimes contra a Pessoa (Homicídios) da Capital. O crime aconteceu no dia 27 de janeiro, na casa da vítima, no bairro Pedro Gondim.

Os dados sobre a prisão do acusado e motivação do crime serão apresentados na coletiva de imprensa, às 10h, no auditório da Gerência de Polícia Civil Metropolitana (Central de Polícia) no bairro do Varadouro.

Estarão presentes o delegado presidente do inquérito, Marcelo Falcone; o titular da Delegacia de Homicídios, Everaldo Medeiros; e o gerente metropolitano, Wagner Dorta.

O corpo do palhaço foi encontrado dentro de seu apartamento no dia 28 de janeiro localizado em um edifício no bairro Pedro Gondim, em João Pessoa. O corpo do ator apresentava várias perfurações quando foi encontrado na noite de domingo, 27. O que vem chamando a atenção da polícia foi que no corpo de Ismar Eugênio estava escrita a letra “A” feita com uma arma branca.



Os comentários a seguir são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.
// //