Saúde

Pesquisa relaciona refrigerante diet a maior risco de depressão

Alimentação

09/01/2013


 Uma pesquisa realizada pelo Instituto Nacional de Saúde da Carolina do Norte (EUA) verificou uma possível ligação entre o consumo de bebidas diet e um maior risco de depressão. O estudo foi financiado pelos programas americanos de pesquisa do Instituto Nacional de Saúde, do Instituto Nacional de Ciências de Saúde Ambiental e do Instituto Nacional do Câncer. Os resultados foram apresentados na reunião anual da Academia Americana de Neurologia, mas ainda não foi descoberta a causa dessa relação.

Os autores analisaram os dados de 264 mil pessoas com mais de 50 anos de idade. Quando eles entraram no estudo, os participantes foram questionados sobre a frequência com que consumiam bebidas diet e outras. Cerca de 10 anos depois, eles foram perguntados se tinham sido diagnosticados com depressão ao longo da década anterior.

A análise revelou que pessoas que bebiam mais de quatro latas ou copos de refrigerante diet por dia tinham um risco cerca de 30% maior de desenvolver depressão ao longo do período de acompanhamento do que aqueles que não ingeriam esse tipo de bebida. Quem bebia refrigerante tradicional apresentou um risco 22% maior.

Os pesquisadores observaram que mais pesquisas são necessárias para confirmar as descobertas. Eles advertem ainda que os resultados se aplicam aos objetos do estudo – pessoas acima de 50 anos vivendo nos Estados Unidos -, mas podem não ser repetidos em outras amostras.



Os comentários a seguir são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.