menu

Futebol

15/01/2013


Flu cogita Carlos Eduardo

Sem riquelme

As cartas já estão na mesa para o Fluminense buscar a contratação do argentino Riquelme, do Boca Juniors. Contudo, a situação do craque não é tão simples. O jogador se mostrou disposto a negociar com o Tricolor, porém a pedida salarial inicial já foi colocada na mesa e assustou a diretoria. O craque pediu cerca de R$ 700 mil mensais, equivalentes ao pagamento feito em dólares. O Flu fez uma contraproposta com valores bem inferiores e aguarda a resposta do argentino. Sabido de uma possível negativa, o nome de Carlos Eduardo, ex-Grêmio ganhou força nas Laranjeiras.

O Fluminense ainda não fez uma proposta oficial pelo jogador do Rubin Kazan (RUS), mas sinalizou positivamente com o negócio ao saber dos vencimentos do meia-atacante no clube russo, que giram em torno de R$ 260 mil. Com estes valores, o clube só aguarda uma resposta do craque argentino para investir em Carlos Eduardo. Pelo ex-gremista, pesam à favor a idade – 25 anos contra 34 de Riquelme – além da boa relação que o jogador tem com o diretor executivo, Rodrigo Caetano. O dirigente, inclusive, entrou em contato com o jogador para saber da situação que vive na Rússia.

Além disso, o contrato oferecido pelo Fluminense a Riquelme seria de uma temporada e o jogador pensa em um vínculo de pelo menos dois anos, o tempo que ainda tem de contrato com o Boca Juniors. Os Xeneizes já autorizaram Riquelme a negociar sem quaisquer custos.

Situação parecida vive Carlos Eduardo. O Rubin Kazan liberou o jogador para assinar por empréstimo de 18 meses, outro fator que agradou a diretoria tricolor, que por se tratar de um jogador mais jovem buscaria um acordo mais longo, assim como teria oferecido inicialmente ao lateral-esquerdo Monzón.

Para terceira opção, o clube segue atento aos passos de Felipe. Contudo, algumas resistências para a contratação do jogador, dentro do próprio clube, se tornaram um empecilho para o acordo. Como o meia ex-Vasco não possui forte concorrência como Riquelme e Carlos Eduardo, o jogador acabou ficando como mais uma das opções.

Sem falar de valores, o vice de futebol do Fluminense, Sandro Lima, garante que o clube está em compasso de espera e diz que não existe pressa para a contratação de um apoiador.

– Quem está em contato direto é o Rodrigo Caetano. É questão de avaliar o contrato. Ele deve estar com as propostas e avaliando. O Carlos Eduardo é um nome que nos agrada. Não posso falar de números. Do caso do Carlos Eduardo chegou para nós as condições. Estamos muito calmos e confiantes no elenco que temos. A gente pesquisou todos os nomes. Temos que ver as condições financeiras, o que é viável e o que não é viável. Volto a frisar: o Flu está muito bem servido de meia e estamos tranquilos- afirmou Sandro Lima.

Apesar de estar mais próximo, o que pode pesar contra Carlos Eduardo é a forte concorrência. Além do Fluminense, Santos, Internacional e Flamengo já manifestaram interesse no jogador e o Tricolor não quer entrar em leilão pelo jovem jogador, assim como Riquelme, apesar dos esforços pelo argentino serem maiores. Por isso, além de Felipe, outros nomes já estão sendo estudados pela diretoria.

O Tricolor trabalha para acertar com um apoiador antes da estreia da Copa Libertadores, que acontece no dia 13 de fevereiro, contra o Caracas, na Venezuela.