Política

PDT tenta atrair João em aliança com o DEM para reforçar quadro e derrubar força do PT no Nordeste, diz jornal

Legenda busca o chefe do Executivo estadual, recém desfiliado do Partido Socialista Brasileiro, para derrubar a força do Partido dos Trabalhadores na região. 

17/01/2020


Na imagem o governador João Azevêdo (arquivo)

Portal WSCOM

O Partido Democrático Trabalhista (PDT) e o Democratas (DEM) selaram uma aliança para as eleições municipais em pelo menos três capitais do Nordeste – Fortaleza, Salvador e São Luís – e agora tenta aumentar o seu quadro atraindo o governador da Paraíba, João Azevêdo. Segundo a publicação da Folha de S. Paulo, a legenda busca o chefe do Executivo estadual, recém desfiliado do Partido Socialista Brasileiro (PSB), para derrubar a força do Partido dos Trabalhadores (PT) na região. 

 

Na última eleição, o PDT e DEM fizeram parte da chapa que ajudou eleger Azevêdo, além de reiterar o seu apoio ao se afastar do grupo ligado a Ricardo após o rompimento entre os dois.

 

A articulação é comandada pelos diretórios nacionais dos partidos, mas possui o aval do presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ), e do ex-governador do Ceará, Ciro Gomes (PDT).

 

Se o PDT conseguir a filiação de João Azevêdo, a tendência é que os dois partidos estejam juntos na disputa pela Prefeitura de João Pessoa, criando uma terceira via entre o PSB de Coutinho e o PV do atual prefeito Luciano Cartaxo. Pelo DEM, os nomes do ex-vereador da Capital Raoni Mendes, além do presidente da legenda na Paraíba, o deputado federal Efraim Filho, podem entrar na disputa. 


Os comentários a seguir são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.