Educação

Patentes da UFPB puxam Paraíba para o Top 1 no Nordeste em inovação

Universidade Federal da Paraíba (UFPB) puxou a Paraíba para o Top 1 no Nordeste em inovação, segundo o Ranking de Competitividade dos Estados em 2019.

20/03/2020


Campus I da UFPB. Crédito: Angélica Gouveia

Portal WSCOM

Ao  assumir em 2018 o topo do ranking de maiores depositantes nacionais de patente de invenção com 94 pedidos, o trabalho realizado pela Agência de Inovação Tecnológica (Inova) da Universidade Federal da Paraíba (UFPB) puxou a Paraíba para o Top 1 no Nordeste em inovação, segundo o Ranking de Competitividade dos Estados em 2019. No país, a Paraíba subiu do 8º para o 7º lugar.

Realizada pelo Centro de Liderança Pública (CLP), em parceria com a Economist Intelligence Unit, a iniciativa busca avaliar, diagnosticar e eleger prioridades na administração pública. No quesito “Inovação”, o ranking contempla quatro indicadores que refletem a relevância dos serviços e das universidades como promotores da temática.

Os critérios avaliados foram Pesquisa & Desenvolvimento – P&D (medido pelo investimento público em proporção ao Produto Interno Bruto – PIB), patentes (total de concessão em relação ao PIB), bolsas de mestrado e doutorado (quantidade de estudantes com bolsa da Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior – Capes e do Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico – CNPq) e empreendimentos inovadores (número de aceleradoras, incubadoras, parques tecnológicos e científicos).

Para o presidente da Inova UFPB, professor Petrônio Filgueiras, desde a sua criação em 2013, a agência atua para disseminar uma cultura de inovação tanto na universidade quanto fora dela. “Assumimos em 2018, conforme o Instituto Nacional da Propriedade Industrial (INPI), o topo do ranking de maiores depositantes nacionais de patentes com 94 pedidos. Ao realizarmos uma integração mais efetiva entre a UFPB e serviços locais, favorecemos um ambiente de inovação aberta para desenvolver ainda mais o seu entorno, o estado da Paraíba”, enfatiza. Mais detalhes sobre o levantamento podem ser obtidos no site do ranking.


Os comentários a seguir são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.