Justiça

Pastor acusado de golpe milionário contra fiéis é enviado à presídio do Róger


01/11/2023

Portal WSCOM



 

 

O pastor Péricles Cardoso, acusado de estelionato contra fiéis da Assembleia de Deus, se entregou à Justiça nesta quarta-feira (1°), em João Pessoa. A prisão preventiva havia sido decretada em setembro, após denúncia do Ministério Público da Paraíba (MPPB). Após audiência de custódia, a Justiça determinou a sua permanência na Penitenciária Desembargador Flósculo da Nóbrega, o Róger.

De acordo com as investigações, o pastor utilizava sua posição para pedir ajuda financeira aos fiéis, alegando que o dinheiro seria destinado à compra e reforma de uma casa para a igreja. Essa prática ocorreu por pelo menos dois anos, durante os quais ele utilizava cartões de crédito dos fiéis e pedia dinheiro emprestado para quitar suas próprias dívidas.

Em pronunciamento anterior, Péricles negou as acusações de estelionato, mas admitiu não ter conseguido utilizar os recursos para as obras na igreja, como havia prometido aos fiéis. Sua esposa, também acusada, permanece foragida.

A promotora Gláucia Maria de Carvalho Xavier, do Ministério Público da Paraíba, defendeu a prisão preventiva do pastor, alegando que ele se aproveitou da confiança dos fiéis para cometer os crimes. Segundo ela, o pastor agiu em sigilo, fazendo com que os congregados não soubessem das solicitações de ajuda uns dos outros.

O advogado de defesa, Robério Capistrano, afirmou que entrará com um pedido de habeas corpus, argumentando que a prisão preventiva é ilegal.



Os comentários a seguir são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.
// //