Saúde

Paraíba é escolhida para integrar projeto pela reconquista das altas coberturas vacinais


04/08/2022

(Foto: divulgação/Secom-PB)

Portal WSCOM

A Secretaria de Estado da Saúde (SES) integrou, nesta quarta-feira (03),  o grupo de instituições do projeto “Pela reconquista das altas coberturas vacinais”, liderado pelo Instituto Bio Manguinhos/Fiocruz; Programa Nacional de Imunizações (PNI) e pela Sociedade Brasileira de Imunizações (SBim). A iniciativa elegeu os estados da Paraíba e Amapá para o projeto piloto. O encontro aconteceu no auditório do Centro de Ciências Médicas da Universidade Federal da Paraíba.

A secretária de estado da Saúde, Renata Nóbrega, comentou sobre a participação da Paraíba na implantação da inciativa: “Ficamos muito gratos por fazer parte do projeto piloto com 25 localidades paraibanas participando. Entendemos a importância desta ação e vamos ampliá-la para todos os 223 municípios, com cada um procurando sua rede colaborativa junto às igrejas, imprensa, universidades e toda a sociedade civil. Assim, será possível elevar a cobertura vacinal em todo estado e garantir, de maneira efetiva e simples, a prevenção de doenças que ameaçam a vida da população”.

Utilizando como exemplo a vacinação contra a poliomielite, no ano de 2019, a Paraíba alcançou 92,60% de cobertura; em 2020, foi atingido 72,58% do público alvo e em 2021, 67,92%. Em 2022, a cobertura caiu para 33,03%, enquanto a meta estabelecida pelo Ministério da Saúde para esta vacina é de 95%. O mesmo problema acontece em relação à vacina contra o sarampo. Em 2019, mais de 100% do público estava protegido contra a doença no estado. Em 2022, apenas 33,19% da população contemplada recebeu a vacina contra o sarampo, cuja meta também é de 95%.

A presidente do Conselho de Secretários Municipais de Saúde (Cosems), Soraya Galdino, alerta que a sociedade civil deve ficar atenta. “Com o empenho de todos nós, vamos mudar a realidade dos nossos municípios e, consequentemente, do nosso estado”, falou.

No momento, o projeto está na fase de estruturação das redes locais. Na primeira fase, foram realizadas oficinas de elaboração dos planos municipais; realizados os diagnósticos do uso dos sistemas de informação e concluídos os trabalhos de campo para identificação dos pontos críticos.

Durante o encontro, aconteceram discussões importantes sobre as ações de fortalecimento que vão contribuir para o aumento das coberturas vacinais. Entre os pontos mencionados, foram destaque a consolidação das unidades de saúde para informar em relação aos benefícios da vacinação e garantir acesso da população às vacinas e o combate às notícias falsas sobre o tema.

 

(Foto: divulgação/Secom-PB)

 

Para o pesquisador do Instituto Bio Manguinhos/Fiocruz Akira Homma, são inaceitáveis mortes, doenças e sequelas causadas por doenças que são evitadas por meio de vacinas. “A estratégia mais efetiva é trabalhar com municípios, com sensibilidade, junto à população. Só assim conseguiremos que ocorram altas na vacinação”, pontuou.

O projeto “Pela reconquista das altas coberturas vacinais” já está na fase dois – acompanhamento da execução dos planos – e a terceira e última fase  inclui a disseminação da metodologia em todo país. Os idealizadores da iniciativa retornarão à Paraíba em setembro para dar andamento às ações.



Os comentários a seguir são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.