Justiça

Para o ex-ministro José Eduardo Cardozo, defesa de Moro contra acusações do TCU são fracas

Para o ex-ministro, Moro entra em contradição com posturas que adotou como juiz ao tentar defender-se do TCU


29/01/2022

Veja



O ex-ministro da Justiça, José Eduardo Cardozo, afirmou durante uma entrevista concedida para a revista Veja que o também ex-ministro da Justiça Sérgio Moro não solucionou nenhum problema ao informar quanto recebeu pela consultoria que prestou para a Alvarez & Marsal.  “É um valor bastante elevado. Parece evidente que há conflito de interesses e o contrato deve ser investigado”, analisou Cardozo sobre os 3,7 milhões de reais que Moro afirmou ter recebido.

“Parece evidente que há conflito de interesses, em grau bem mais acentuado do aquele que Moro condenava quando isso acontecia com outras pessoas”, afirmou o ex-ministro. Para ele também muitos dos argumentos apresentados para defender-se das acusações que lhe são feitas pelo Tribunal de Contas da União vão de encontro as posturas que ele adotou enquanto era o juiz no comando da Operação Lava Jato.

Cardozo também é favorável à aliança entre Lula e Geraldo Alckmin (ex-PSDB) para a disputa presidencial deste ano, diz que se tornou crítico da listra tríplice para escolha do procurador-geral da República – iniciativa do governo Lula que foi abandonada por Bolsonaro – e defende que, na campanha eleitoral deste ano, o PT faça um resgate do governo Dilma, em vez de escondê-lo.



Os comentários a seguir são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.