Futebol

Palmeiras e Santos tentam se aproximar da classificação

Paulista


24/03/2013



 Com desfalques dos dois lados, Palmeiras e Santos medem forças neste domingo, a partir das 16 horas (horário de Brasília), no Pacaembu. Uma vitória no clássico, válido pela 14ª rodada do Campeonato Paulista, irá aproximar ainda mais um dos dois times da classificação para o mata-mata da competição.

A dificuldade está em escalar jogadores para essa missão. No Palmeiras, são sete desfalques: os zagueiros Henrique, Vilson e Leandro Amaro, o volante Souza, o meia Valdivia e os atacantes Maikon Leite e Kleber. Gilson Kleina será obrigado a formar a zaga com André Luiz e Mauricio Ramos, que pouco treinaram juntos, e apostar em Caio, de 20 anos, como centroavante.

"O importante é ser competitivo sem perder a alegria. Vamos jogar dessa forma, sabendo que no clássico entra o lado emocional. Não podemos colocar mais pressa do que já existe. A responsabilidade é sempre do Palmeiras é de uma grande atuação até em coletivo, mas que joguemos com mais alegria para que as coisas fluam de forma mais natural", definiu o treinador.

Leia mais: Há seis meses no Palmeiras, Kleina tenta primeira vitória em clássico

Pressionado, o técnico pode respirar mais aliviado depois da vitória sobre o Botafogo de Ribeirão Preto, na quarta-feira, e precisa dos três pontos no domingo para se igualar ao Santos na tabela, firmando-se entre os quatro primeiros colocados. Mas ressalta que a tarefa não é fácil independentemente de quem entrará em campo pelo adversário.

"Não tem jogo fácil, ainda mais um clássico. Por mais que o Santos não tenha Neymar e Montillo, os jogadores que o Muricy vai trabalhar vem com fome. Como fomos nós contra o Corinthians, quando estávamos totalmente desfalcados e nos superamos para fazer um grande jogo", lembrou Kleina, que se satisfez com o 2 a 2 no Derby de 17 de fevereiro.

No Santos, Muricy Ramalho contabiliza um total de cinco desfalques para enfrentar o Palmeiras. O volante Marcos Assunção tem uma lesão no músculo adutor da coxa direita e não poderá atuar. O meia Montillo e o atacante Neymar estão servindo as suas Seleções – Argentina e Brasileira, respectivamente -, e por esta razão não poderão atuar no clássico.

Veja também: Após grande atuação, Giva é elogiado por Léo: “Está muito a vontade”

Para piorar a situação, o treinador também não poderá contar com os meias Patito Rodriguez e Felipe Anderson, expulsos na vitória sobre o Mirassol, na última quinta-feira, na Vila Belmiro. O atacante Miralles, que voltou à equipe no último jogo, ainda não está no melhor de sua forma física e é dúvida para o clássico.

Em compensação, o meia Cícero, que não havia jogado diante do Mirassol porque tinha que cumprir suspensão automática pelo terceiro cartão amarelo, está de volta e liberado para ser utilizado por Muricy.Com todos esses problemas, Cícero deve jogar mais adiantado no meio-campo. Desta forma, Alan Santos reforçaria o setor, que ainda contará com Renê Júnior e Arouca. Se Miralles não for relacionado para a partida, André tem grandes chances de voltar a ser titular, formando dupla com Giva.

Mesmo com Emerson Palmieri liberado, após ser vetado do último compromisso, devido a um desconforto muscular na coxa direita, a tendência é que Léo seja mantido na lateral esquerda. Experiente, o camisa 3 demonstrou otimismo, apesar de esperar uma partida complicada neste domingo. "Só tenho boas recordações contra o Palmeiras. É um adversário que merece ser enaltecido pela sua grandeza e história. Sabemos que será difícil, mas temos condições de vencer. Será um jogo truncado e difícil", analisou Léo.

FICHA TÉCNICA

PALMEIRAS X SANTOS

Local: Estádio do Pacaembu, em São Paulo (SP)
Data: 24 de março de 2013, domingo
Horário: 16 horas (de Brasília)
Árbitro: Marcelo Aparecido Ribeiro de Souza (SP)
Assistentes: Daniel Paulo Ziolli e Miguel Cataneo Ribeiro da Costa (SP)
Assistentes adicionais: Guilherme Ceretta de Lima e Leandro Bizzio Marinho (ambos de SP)

PALMEIRAS: Fernando Prass; Weldinho, André Luiz, Mauricio Ramos e Juninho; Márcio Araújo, Léo Gago, Charles e Wesley; Leandro e Caio
Técnico: Gilson Kleina

SANTOS: Rafael; Bruno Peres, Edu Dracena, Durval e Léo; Renê Júnior, Arouca, Alan Santos e Cícero; Giva e Miralles (André)
Técnico: Muricy Ramalho



Os comentários a seguir são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.