Policial

Pai de santo é morto a tiros em Patos; ele já teve cinco parentes assassinados

No Sertão


15/03/2013



{arquivo}Vingança. Esta é uma das linhas de investigação da polícia patoense na tentativa de desvendar o assassinato do pai de santo José Rodrigues Ferreira, 24 anos, ocorrido na noite dessa quinta-feira, 14, no centro da cidade de Patos. A autoria do crime ainda é desconhecida da polícia.

As primeiras informações dão conta que por volta das 17 h, “Bom Bom”, como o pai de santo era conhecido, se deslocava para o Centro de Atenção Psicológica – CAPS, onde iria se encontrar com sua mãe, quando ao lado da Escola Estadual Monsenhor Manoel Vieira – CEPA, na Praça Edivaldo Motta, em Patos, apareceu um homem e efetuou vários disparos contra o homem. Em seguida o bandido se dirigiu a uma moto onde outro homem esperava e ambos fugiram. Os tiros atingiram, a maioria, a cabeça.

“Bom Bom”, segundo levantamento da polícia, já havia sofrido atentados a tiros contra a sua vida. Ele era neto de Dona Lia, que já teve cinco parentes, entre netos e filhos assassinados na guerra pelo tráfico de drogas em Patos.

O delegado Jorge Luiz esteve no local acompanhado da perícia. Guarnições da Polícia Militar realizaram diligências, no entanto, não conseguiram localizar os criminosos.

O pai de santo residia no distrito de Santa Gertrudes, município de Patos, onde possuía um terreiro de umbanda e sua mãe moram no bairro Dona Milindra, em Patos.

O assassinato de “Bom Bom” foi assistido por vários estudantes do CEPA e por outras pessoas que estavam no local. no momento do crime era grande o movimento.



Os comentários a seguir são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.
// //